Ganhador.com

Paulista A1

Com a vantagem no placar, Palmeiras quer ser Campeão Paulista, no domingo, diante de sua torcida

Derrota por 1 gol de diferença para o Corinthians leva a decisão para os pênaltis.

Foto: Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Após a vitória no jogo de ida por 1 a 0, o Verdão precisa apenas de um empate contra o Corinthians para conquistar o Paulistão no Allianz Parque.

Semana passada, em um jogo tenso, de muita confusão e pouco futebol – que resultou nas expulsões dos brigões Clayson e Felipe Melo – o Palmeiras conquistou uma importante vitória no Itaquerão que lhe deixa a um passo de seu primeiro objetivo no ano: vencer o Campeonato Paulista. Embalado pela boa vitória diante do fraco Alianza Lima pela Libertadores na última terça-feira, o Dérbi de torcida única na casa do Verdão tem tudo para premiar o bom início de trabalho de Roger Machado.

A seu favor, o Corinthians tem a semana livre de compromissos focada nos treinos táticos e na recuperação de seus atletas. Menos desgastado, ao Timão basta uma vitória pela diferença de 1 gol para levar a decisão para os pênaltis. Difícil, sim, mas longe de ser impossível.

 

Treinos abertos

Na programação pré-final dos dois times, estavam previstos treinos abertos ao público amanhã, sábado, dia 7, como forma de motivar as equipes. A Polícia Militar, entretanto afirmou que seria impossível garantir a segurança da população numa situação dessas – com as duas torcidas se deslocando pela cidade usando, praticamente, a mesma linha de metrô (vermelha). Após muita bravata de alvinegros e alviverdes, o Ministério Público, junto com as autoridades policiais, comunicou aos clubes que seriam proibidos os treinos abertos. Diante disso, o Corinthians cedeu e transferiu sua atividade para as 20:00 desta sexta-feira, enquanto que a do Palmeiras segue no sábado. Algo que, sejamos honestos, todo mundo sabia que aconteceria.

 

Verdão com força máxima?

Jogando no sábado e na terça-feira o Palmeiras, mesmo poupando alguns jogadores titulares no duelo da Libertadores, chegará, evidentemente, mais desgastado para o jogo deste domingo. Com um elenco bem qualificado e várias opções táticas e técnicas, Roger Machado não deverá ter problemas em repetir a estratégia usada na vitória em Itaquera e deverá colocar seu time pressionando a saída de bola corinthiana, visto a grande dificuldade que o Alvinegro teve para criar chances de gol no final de semana passado. Um gol do Verdão no domingo pode derreter o Timão – como, aliás, derreteu no jogo de ida.

Poupados na partida contra o Alianza Lima, os laterais Marcos Rocha e Victor Luis devem iniciar o duelo. Bruno Henrique, outro que foi poupado, também deve compôr o meio-campo ao lado de Tchê Tchê ou Moisés. No mais, o Palmeiras deve ser aquele que vem jogando a maior parte dos duelos do Paulistão. A grande dúvida é se o curto espaço de tempo entre as partidas será o suficiente para recuperar os atletas e entrar em campo com força máxima. Embora seja, no papel, inferior ao Palmeiras, o Corinthians surpreendeu o Verdão em mais de uma oportunidade sob o comando de Fábio Carille e estar fisicamente melhor pode ser o diferencial que penderá a balança para os lados da Zona Leste.

 

O retorno dos titulares

Ainda apostando no esquema de jogo sem um centroavante – mesmo porque, não há no elenco corintiano um jogador minimamente competente para fazer esta função – Fábio Carille comemorou a semana livre para trabalhar o time e também os retornos de Jadson e Romero.

Precisando fazer pelo menos um gol (e não levar nenhum), Carille aposta na estratégia usada contra o Bragantino no jogo de volta das quartas de final quando precisou reverter a derrota por 3 a 2 que sofrera na ida. Para isso, Ralf deverá ser escalado como titular – o que aumenta a altura da defesa alvinegra e melhora o posicionamento na bola parada. Por ser mais “defensivo” que Gabriel, a entrada do veterano volante dará a Maycon mais liberdade para chegar ao ataque como um elemento-surpresa. Jadson também estará de volta o que dará a Rodriguinho mais liberdade para atacar e ter menos preocupações com a parte criativa da equipe. Resta saber se isso será o suficiente para erguer o bicampeonato Paulista.

 

O time da virada?

O Corinthians, curiosamente, passou pelos mata-mata do Paulistão até chegar à final perdendo o primeiro jogo por uma diferença de 1 gol (3 a 2, Bragantino e 1 a 0, São Paulo). Na volta das quartas de final, venceu o time de Bragança por 2 a 0 e avançou enquanto que nas semifinais, devolveu o 1 a 0 para o São Paulo e avançou com uma vitória por 5 a 4 nos pênaltis. A derrota por um gol para o Palmeiras não foge deste roteiro mas, no retrospecto recente do Dérbi (na era Fábio Carille), todas as vezes que o Timão estava “em baixa” antes de enfrentar o Verdão, o Alvinegro se recuperou em cima do maior rival – foi assim no Paulistão 2017 no jogo da equivocada expulsão de Gabriel e no returno do Brasileirão do mesmo ano, quando o Palmeiras precisava de uma vitória no confronto direto para reabrir a disputa pelo título. Dois “pontos de virada” que colocaram o Timão no caminho dos títulos conquistados na temporada passada. Dizem que o raio não cai duas vezes no mesmo lugar… mas caiu com o Corinthians. Será que cairá uma terceira vez?

 

Outro estadual

Se confirmar o título neste domingo, Roger Machado repetirá o feito de 2017, quando foi Campeão Mineiro com o Atlético. A diferença é que seu Galo não ia bem na Libertadores como vai o seu Porco. Focado na conquista do título continental, o estadual diante do tradicional rival – que tem levado vantagem nos últimos encontros – pode aumentar a “lua de mel” da torcida com o treinador. Fator que pode ser fundamental para os objetivos do clube nesta temporada.

 

Possíveis escalações

O mais provável é que Roger Machado mande seu time principal para a decisão do Campeonato Paulista. Então, salvo algum imprevisto, o Palmeiras deverá ir a campo com: Jaílson; Marcos Rocha, Antônio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Bruno Henrique, Tchê Tchê (Moisés) e Lucas Lima; Dudu, Willian e Borja.

Sem ter muito como “esconder o jogo” e com poucas opções táticas e técnicas, Fábio Carille não tentará “reinventar a roda” e usará uma formação que já foi testada na temporada. O provável Corinthians para a final deverá ter Cássio, Fagner, Balbuena, Henrique e Sidcley; Ralf e Maycon; Romero, Jadson, Rodriguinho e Mateus Vital. 

 

Palpite para Palmeiras x Corinthians

O Palmeiras jogará em casa empurrado por sua torcida – e apenas ela, uma vez que em São Paulo os clássicos são disputados com torcida única – com a vantagem no placar contra um adversário que, no papel, é mais fraco. E este pode ser o grande problema do Verdão: embalado pela empolgação de seu torcedor poderá cair da tentação de atacar intensamente, expondo-se ao contra-ataque corintiano que em mais de uma ocasião (contra o Palmeiras, diga-se) mostrou-se fatal.

Ao Corinthians a única chance é deixar a bola com o Verdão e atuar no erro do adversário. Se precisar criar muito ou propôr o jogo, o Timão dificilmente reverterá a vantagem do Palmeiras.

Meu palpite é de que o Palmeiras cederá à tentação de “liquidar” a partida o mais rápido possível e com isso permitirá ao Corinthians a oportunidade de devolver o 1 a 0 de Itaquera levando o jogo para os pênaltis, onde Jaílson tem uma ligeira vantagem sobre Cássio.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar