Champions League

Champions League: Cristiano Ronaldo está com ciúme de Salah? Confira a nossa prévia para a semifinal Bayern x Real Madrid

Foto: Quality Sport Images/Getty Images

Partida que será disputada em Munique dificilmente vai escapar da comparação do baile de ontem do Liverpool sobre a Roma                      

Mohamed Salah. Para quem se acostumou a apenas variar entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo na discussão sobre o melhor jogador do mundo, eis que um egípcio de 25 anos chega com tudo para ameaçar a soberania dos dois “reis de chuteiras” que dominam o esporte há uma década. Que Salah seja bem-vindo e que realmente aumente a competição entre esses craques. A grande dúvida para a partida desta quarta (25), às 15h45 (de Brasília), no Allianz Arena, de Munique, é saber qual o impacto da brilhante atuação de Salah na mente (e no ego) deste Cristiano Ronaldo que tem diante de si mais uma vez a missão de comandar o Real Madrid a uma final de Champions League, que seria simplesmente a terceira seguida.

 

E agora, CR7?

O impressionante 5×2 do Liverpool sobre a Roma, com dois gols e duas assistências de Salah, reforçou aquilo que é nítido a qualquer observador mais astuto. O futebol é mesmo um mundo infinito de opiniões, polêmicas e discussões. Até a partida de volta do Real Madrid contra a Juventus, Cristiano Ronaldo estava nas nuvens e comparado a Pelé e Maradona depois do seu espetacular gol de bicicleta em Buffon no 3×0 do Real sobre a Velha Senhora – e em plena Turim. Mas veio o jogo de volta, no Bernabéu, e o novo 3×0 para a Juve, que levaria a decisão para a prorrogação, até que foi marcado o complicadíssimo pênalti em favor do Real que permitiu ao clube merengue frear a reação do adversário italiano e se classificar para esta semifinal.

O gol de pênalti ocorreu já nos acréscimos, o que gerou gritaria no mundo todo por um eventual favorecimento da arbitragem ao Real. E a face visível desta revolta foi o gol de pênalti de CR7, que comemorou como de costume, arrancando a camisa e exibindo as horas de dedicação ao espelho.

O que ninguém poderia imaginar era que esse gol não salvaria apenas o Real, mas também CR7 nesta discussão recém-surgida contra Salah. Que o português cumpre uma temporada brilhante, os números estão aí para provar: são simplesmente 15 gols nesta Champions League. Mas quatro deles saíram em cobranças de pênaltis. Já Salah não é cobrador no Liverpool. Os seus 10 gols foram conquistados sem precisar recorrer à marca da cal.

E que atuação é mais valiosa, de quem faz 10 com a bola rolando ou 15 com quatro pênaltis – alguns dados de presente pela arbitragem, segundo muitos?

A primeira das respostas vai vir do Allianz Arena nesta quarta.

 

Bayern busca desforra

Bayern e Real tiveram um confronto bastante parecido ao de agora no ano passado: as equipes se cruzaram nas quartas de final. E assim como nesta semana, o primeiro duelo ocorreu em Munique, com a definição sendo esperada para o Bernabéu.

No ano passado, o Bayern perdeu em casa por 2×1 e buscou o resultado em Madri, mas o Real levou a melhor na prorrogação com dois gols de Cristiano Ronaldo e um outro de Asensio. O 3×0 no tempo-extra foi bastante surpreendente e um sinal claro de que não se deve descuidar do ataque merengue jamais.

O Bayern tem time para encarar este Real e brigar pela vitória nas duas partidas de novo desta vez. A trajetória da equipe até aqui é impecável, e o recente mata-mata com o Sevilla (2×1 e 0x0) provou isso. A missão agora é enterrar o que aconteceu em 2017 de vez no passado. Há uma grande chance de isso ocorrer.

 

Palpite

Analisar um jogo do Real Madrid hoje em dia é quase sempre ressaltar que a equipe está oscilando demais. Que versão merengue vamos ver hoje? A soberba, que faz gol de bicicleta e ganha por 3×0 na casa do adversário? Ou aquela que se arrasta e que leva 3×0 com a mesma facilidade?

Este Real “bipolar” está menos sólido que o Bayern hoje em dia. Os bávaros estão abusando da velha eficiência alemã e não dão sinais de fraqueza. Jogam para o gasto quando é necessário e são letais nos momentos decisivos – e hoje é certamente um deles.

A cabeça um pouco mais fria do Bayern nesta quarta também vai ser bem útil. O time não tem nenhuma estrela do quilate de Cristiano Ronaldo, mas ninguém pode dizer que Müller e Lewandowski (e James Rodríguez, Robben e Ribéry) não são atacantes perigosos.

Por aqui, vemos um Bayern mais equilibrado e com mais chances de abrir esta semifinal em vantagem – pequena, mas ainda assim uma vantagem. Enxergamos uma vitória por um gol de diferença – 1×0 ou, ainda mais provável, um 2×1 que mantém o suspense para a volta no Bernabéu, na terça (1º) da semana que vem.

 

Semifinal Champions League 2017/2018

Quarta-feira, 25 de abril

  • 15:45 – Bayern x Real Madrid – Palpite: Bayern

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.