Ganhador.com

Champions League

Champions League: com status de final antecipada, Real Madrid e PSG estarão entre o Céu e o Inferno

Foto: Xavier Laine/Getty Images

Atual bicampeão da Liga dos Campeões passa por fase de turbulência e pressão sobre Zidane já ecoa no Bernabéu; com investimento recorde, parisienses iniciariam “caça às bruxas” com queda precoce nas oitavas de final

Muita coisa estará em jogo, além da classificação para as quartas de final da UEFA Champions League, entre Paris Saint Germain e Real Madrid. No próximo dia 14, as duas equipes fazem o duelo de ida pelas oitavas de final, às 17h45 (horário de Brasília), no Santiago Bernabéu. Por se tratar do confronto entre o atual bicampeão da Liga dos Campeões e o clube que foi responsável pela contratação mais cara da história do futebol, Neymar, sem falar nos outros astros que atuam pelo PSG, é inevitável atribuir o status de final antecipada. Porém, quem ficar pelo caminho terá contas altíssimas para prestar.

 

Crise instalada no Real Madrid

Apesar das duas vitórias consecutivas (de goleada) no Campeonato Espanhol – 7 a 1 no Deportivo La Coruña e 4 a 1 sobre o Valencia –, o Real segue na quarta colocação e com apenas um ponto a mais em relação ao Villarreal, que vem logo abaixo na quinta posição. A distância para o Barcelona, líder absoluto da competição, é de 19 pontos – vale ponderar que os Merengues têm uma partida a menos.

Além da campanha pífia em La Liga, os Madridistas protagonizaram um enorme vexame, recentemente, ao serem eliminados da Copa do Rei pelo modesto Leganés. O mais impressionante é que os comandados de Zinédine Zidane deixaram a disputa, nas quartas de final, graças à derrota, em Madri, por 2 a 1. Como o confronto de ida terminou com o triunfo do Real Madrid por 1 a 0, o gol qualificado fez a diferença para a consolidação da zebra histórica.

Portanto, o tri da Champions passou a ser a única esperança de salvar a temporada, já que o título Mundial, conquistado contra o Grêmio, não seria o suficiente para bancar Zidane no cargo. O histórico de decisões intempestivas de Florentino Pérez já fez vítimas ao longo dos anos, quando nem os badalados José Mourinho e Carlo Ancelotti se salvaram. Na imprensa espanhola, o nome do técnico Mauricio Pocchettino, atualmente no Tottenham, já surge como a primeira opção para substituir o ídolo francês.

 

Neymar carrega o peso de conduzir o PSG ao título

Pelo menos nas estatísticas, a contratação de Neymar vem trazendo um grande retorno. Contratação mais cara da história do futebol, depois que o PSG pagou a multa rescisória de 222 milhões de euros ao Barcelona, o camisa 10 da Seleção Brasileira já marcou 26 vezes em 25 jogos – média superior a um tento por partida –, além de ser o líder de assistências do time de Unai Emerey. Para completar a lista de feitos relevantes, ele fez o gol de número 2000 da história do Saint-Germain e também foi premiado como o melhor jogador do Campeonato Francês, em dezembro.

Com tanto sucesso no mérito esportivo, a expectativa era de que o astro fosse o principal ídolo da torcida. Mas o brasileiro sofre vaias dos rivais e de seus próprios seguidores, principalmente na polêmica com o uruguaio Cavani sobre o direito de cobrar as penalidades máximas. No entanto, se Neymar levar o PSG ao inédito título da Liga dos Campeões, tais animosidades ficarão para trás.

 

Real Madrid x PSG: quem leva vantagem no confronto?

Determinar um favorito entre dois gigantes europeus na atualidade é uma tarefa bastante complicada. Pois a linha entre o sucesso e o equívoco de um palpite desses é pra lá de tênue. Porém, ficar em cima do muro nunca foi do nosso feitio. Se formos nos debruçar sobre a lógica, o Paris Saint-Germain conta com a vantagem de decidir o confronto em Paris, além de pegar o Madrid em uma crise terrível.

Mas menosprezar o Real pode custar muito caro. Porém, a equipe de Emery deve ter aprendido a lição da última edição da Champions, também nas oitavas de final. Após abrir 4 a 0, no Parc des Princes, os parisienses levaram a virada com o inesquecível 6 a 1 do Barcelona, que teve em Neymar o grande protagonista de um dos resultados mais surpreendentes dos últimos tempos.

Apesar da crise, quem conta com Cristiano Ronaldo, Modric, Bale, Marcelo, Kroos, Sergio Ramos e Benzema tem total capacidade de evocar a fênix e renascer das cinzas em 2018. A missão do PSG – que deve contar com o reforço de Mbappé, que recupera-se bem de uma lesão cervical – é não deixar os espanhóis abrirem uma grande vantagem no Santiago Bernabéu, pois tudo será definido na Cidade Luz, no dia 06 de março. Na razão, o Saint-Germain está mais perto das quartas de final, mas a lógica costuma ser subvertida na Liga dos Campeões.

Apenas uma coisa é praticamente certa: a eliminação decretaria a demissão do técnico derrotado.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar