Ganhador.com

Tênis

Carrasco de Stan Wawrinka faz nova vítima e elimina Top 5 Dominic Thiem no Aberto da Austrália

Foto: Michael Dodge/Getty Images

Norte-americano Tennys Sandgren vai colocando seu nome na história da edição de 2018; Rafael Nadal e Roger Federer já estão nas quartas

Salve, salve, turma! Entramos na segunda e última semana do Aberto da Austrália com os atuais finalistas do primeiro Grand Slam do ano praticamente intactos e em busca da segunda decisão consecutiva do torneio australiano. É bem verdade que o número 1 do mundo Rafael Nadal chegou a perder o seu primeiro set na Oceania, diante de Diego Schwartzman, mas o Touro Miúra despachou o argentino na sequência e segue com tudo. Mesma situação vive o atual campeão Roger Federer, que ao contrário do rival ainda não derrapou. Entre as surpresas, a edição de 2018 vai mostrando-se especial para o norte-americano Tennys Sandgren, que após bater Stan Wawrinka na segunda rodada, foi responsável por uma zebra – agora nas oitavas – ao eliminar o austríaco Dominic Thiem, cabeça de chave número 5. E ainda temos o brasileiro Marcelo Melo, que com seu parceiro Lukasz Kubot, continua firme nas duplas masculinas. Se liga só no resumo do dia!

 

Posto garantido

Rafael Nadal segue com a meta de chegar à segunda final consecutiva do Aberto da Austrália, mas o espanhol teve que passar por um duro teste na última rodada. Em jogo de paciência, o Touro Miúra derrotou o argentino Diego Schwartzman por 3 sets 1. Mais do que a vitória, a partida assegurou a posição de número 1 no ranking da ATP e foi bastante importante para o atual vice-campeão controlar os ânimos contra um adversário que não tem medo de errar.

O resultado também colocou Nadal como segundo tenista que mais vezes – oito no caso – a atingir às quartas de final da competição australiana. Ao lado do sueco Stefan Edberg, o tenista de Mallorca só perde para Roger Federer, que já avançou em 14 oportunidades.

O adversário da próxima rodada será o croata Marin Cilic, que precisou de cinco sets para superar Pablo Carreño Busta. A vitória sobre o espanhol foi a de 100 do atual número 6 do mundo em Grand Slam. No confronto entre Cilic e Nadal, melhor para o Touro Miúra, que venceu cinco dos seis duelos – a única derrota ocorreu no ATP 500 de Pequim, há nove anos.

 

No controle

Já do outro lado da chave, Roger Federer segue sem ser incomodado. O suíço cravou um lugar na próxima fase ao bater sem muita força o húngaro Marton Fucsovics. Com 12 sets consecutivos na bagagem, o atual campeão do torneio se tornou recentemente o mais tenista velho – 36 anos – a assegurar uma vaga nas quartas de final no Melbourne Park desde Ken Rosewall (43 anos e 59 dias), em 1977.

O próximo desafio de Federer será o tcheco Tomas Berdych, que eliminou o italiano Fabio Fognini. No 1×1, o suíço, obviamente, tem ampla vantagem, com 19-6, incluindo quatro vitórias na Austrália: 2006, 2007, 2016 e 2017. Vem mais uma?

 

Carrasco

Aos 26 anos, Tennys Sandgren acaba de ficar conhecido mundialmente. Número 97 no ranking, o norte-americano havia até então vencido duas partidas de torneio ATP antes do Aberto da Austrália e mais nada. Mas eis que sua chance de “virar o jogo” apareceu nesta temporada e o estadunidense vem seguindo à risca a cartilha. Após superar Stan Wawrinka, campeão do GS em 2014, Sandgren voltou a aprontar e foi o responsável por mais uma importante zebra no torneio.

Em jogo exaustivo, de quase quatro horas de duração, ele superou o austríaco Dominic Thiem, atual número 5 do mundo, por 3 sets a 2, com parciais de 6/2, 4/6, 7/6 (7), 6/7 (9) e 6/3. A vitória sobre o Top 5 dará ao norte-americano sua melhor posição da carreira, ultrapassando a de 85, que havia alcançado em novembro do ano passado.

Dando continuidade ao sonho chamado Aberto da Austrália, Tennys Sandgren encara nas quartas o vencedor do duelo entre Novak Djokovic, maior campeão do torneio com seis conquistas, e o franco atirador Hyeon Chung.

 

Vai, Melo!

Atual número 1 nas duplas masculinas, o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot continuam firmes e fortes em direção ao inédito título do Aberto da Austrália. Após derrotar o norte-americano Rajeev Ram e o indiano Divij Sharan, a parceria igualou a marca do ano passado, quando atingiu as quartas de final.

De olho no segundo título da temporada – venceram em Sidney na semana passada – , Melo e Kubot medem forças contra o japonês Ben Mclachlan e o alemão Jan-Lennard Struff, as surpresas da chave e carrascos espanhóis. Eles já passaram por Feliciano López/Marc López e Pablo Carreno Busta/Guilhermo García-López.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar