Ganhador.com

Carioca

Campeonato Carioca: o Fla-Flu é do Rio. Não dá para jogar em outro lugar.

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Clássico deste sábado (24) vai ser disputado às 17h (de Brasília) na Arena Pantanal, em Cuiabá, em mudança duramente criticada pelo técnico Abel Braga            

Nem Maracanã, nem Nilton Santos, nem lugar nenhum do Rio de Janeiro. Em escolha contestada por muitos, o Fla-Flu, o grande símbolo do futebol carioca, desta vez vai ser disputado em uma localidade muito distante: a Arena Pantanal, em Cuiabá, que recebe o tradicional confronto a partir das 17h (de Brasília) deste sábado (24).

A decisão pela capital do Mato Grosso foi puramente financeira. O mando do clássico é do Fluminense, que ofereceu uma cota igual ao Flamengo e se livrou de arcar com qualquer custo, como aconteceria com o Nilton Santos ou o Maracanã, com o pagamento de aluguel.

Apesar de a escolha ter sido do próprio Fluminense, Abel Braga, técnico do clube, foi sincero e não deixou de expressar a sua insatisfação com a viagem.

“Jogo fora é muito triste. Não dá”, reclamou. “Com todo o respeito a Cuiabá, o Fla-Flu é do Rio. É carioca. Não pode ser fora daqui. Para o Fluminense é normal, não tem estádio. Entendo presentear o torcedor de fora, mas… Maracanã virou palco de samba. É ridículo ter Fla-Flu fora do Rio.”

O Flamengo vai jogar com os reservas, pois na semana que vem estreia na Libertadores, enfrentando o River Plate, no Rio, às 21h45 (de Brasília) de quarta (28).

“Não é mole, para os dois lados. Se analisar bem, a gente sempre saiu na frente e eles empataram. É complicado. Eles têm a Libertadores, não sabemos como vai ser. A garotada deles ganhou do Bangu. Ninguém vai querer sair do time. Eles têm equipe muito boa, é o Flamengo”, concluiu Abelão.

Paulo César Carpegiani, técnico do Flamengo, também prevê uma partida equilibrada.

“Vamos montar uma equipe para o clássico, mas deixando quase todo o time que atuou hoje no Rio. Tem uma viagem, não há necessidade de correr esse risco. Estou levando o Diego Alves para o jogo, assim como o Juan. Os dois precisam jogar”, analisou o técnico.

Diego voltou de contusão e precisa ser testado em novas oportunidades. Juan está na mesma situação: recém-recuperado, necessita de ritmo para a Libertadores, o grande objetivo do Rubro-Negro nesta temporada.

O Flamengo está invicto no Carioca, enquanto o Fluminense encaixou uma interessante série de quatro vitórias seguidas, e sem tomar gols.

O retrospecto recente dá vantagem ao Fla: só perdeu uma partida das últimas dez que fez contra o Fluminense, no final de 2016. Neste período, o Rubro-Negro ganhou seis vezes, com outros quatro empates.

 

Botafogo e Vasco tentam ‘vida nova’

Como o sábado vai ser de Fla-Flu, o domingo está reservado para os outros dois clubes grandes do Rio. O Vasco joga às 17h, fora de casa, contra a Portuguesa. Já o Botafogo atua no Nilton Santos, às 19h30, contra o Cabofriense.

Há uma grande curiosidade para conferir qual vai ser o time que o Vasco vai levar a campo depois da surpreendente classificação na Libertadores contra o Jorge Wilstermann. A equipe cruz-maltina perdeu por 4×0 e levou a classificação para os pênaltis, garantindo sua entrada na fase de grupos apenas no erro do zagueiro Alex Silva.

Foi um verdadeiro drama, e agora o técnico Zé Ricardo vai avaliar nas próximas horas que equipe vai levar a campo para encarar a Portuguesa no Estádio Luso-Brasileiro. O Vasco deve poupar muitas peças e muita energia para sobreviver ao Grupo E, o mais difícil desta Libertadores da América, ao lado de Cruzeiro, Racing e Universidad de Chile.

O Botafogo segue na missão de dar ritmo ao técnico recém-chegado. Paulo Valentim fez uma boa estreia com uma vitória suada por 2×1 sobre o Nova Iguaçu, e agora tem a chance de deixar as dúvidas para trás com a possibilidade de um novo triunfo. O Fogão encara a Cabofriense, que vem de derrota por 3×2 para o Boavista e não deve oferecer maiores resistências ao Alvinegro que joga em casa e deve fazer prevalecer a sua capacidade superior.

Um grande ponto positivo é a maior entrega dos jogadores do Botafogo com Valentim à beira do campo. “Precisava resgatar a confiança deles”, disse o novo comandante, que foi indicado por Cuca e está bem capacitado para levar a equipe às primeiras colocações no Campeonato Carioca.

 

Jogos da 2ª rodada da Taça Rio 2018

Sábado, 24 de fevereiro

  • 16:30 – Macaé x Bangu – Palpite: Bangu
  • 17:00 – Fluminense x Flamengo – Palpite: Flu

Domingo, 25 de fevereiro

  • 15:30 – Boavista x Nova Iguaçu – Palpite: Boavista
  • 17:00 – Portuguesa x Vasco – Palpite: Empate
  • 19:30 – Botafogo x Cabofriense – Palpite: Botafogo

Segunda-feira, 26 de fevereiro

  • 15:45 – Madureira x Volta Redonda – Palpite: Empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar