Ganhador.com

Brasileirão Série A

Campeão do primeiro turno, São Paulo amplia a vantagem na liderança do Brasileirão

Segue o líder

Shaylon abriu o caminho para a vitória do São Paulo na última rodada do Primeiro Turno do Campeonato Brasileiro

Foto: Gazeta Press/Reprodução

Confirmando a boa fase, o São Paulo venceu mais uma e garantiu o título simbólico de Campeão do Primeiro Turno. No Beira-Rio, o Internacional se aproveitou do tropeço do Flamengo na Arena da Baixada e pulou para a segunda colocação, 3 pontos atrás do líder do Campeonato Brasileiro.

Com poucas mudanças na parte de cima da tabela (falta ainda o jogo entre Vasco e Ceará, hoje a noite), o primeiro turno do Campeonato Brasileiro termina com o São Paulo – que iniciou a temporada cheio de problemas – líder da competição com alguma tranquilidade. O Internacional que voltou este ano da Série B, também segue em boa toada e se aproveitando da derrota por 3 a 0 do Flamengo para o Atlético-PR subiu para a segunda colocação após vencer o Paraná na matinê do último domingo. O Grêmio também voltou a vencer e colocou em xeque a campanha do Corinthians que em 2018 apresenta números semelhantes à de 2007, ano do rebaixamento alvinegro. Sob o comando de Cuca, o Santos venceu a primeira no Brasileirão pós-Copa enquanto que o Botafogo de Zé Ricardo tomou uma surra de 3 a 0 do Atlético-MG no Engenhão.

 

Como ficou o G-4

Somando 41 pontos e conquistando quatro vitórias seguidas nos últimos cinco jogos, o São Paulo fechou o primeiro turno do Brasileirão na liderança e com um aproveitamento de quase 72% (71,9% para ser preciso). Poupando cinco titulares na noite deste domingo no Morumbi, o Tricolor venceu a Chapecoense com gols de Shaylon, no início do primeiro tempo, e Hudson já no final do jogo. Um resultado que, para a mística do campeonato vale muito: em 15 edições do Brasileirão por pontos corridos, o campeão do turno foi campeão do torneio em 12 oportunidades e nas outras três foi o vice. Focado exclusivamente no Brasileirão após a eliminação na Copa Sul-Americana, o Tricolor segue dependendo apenas de si mesmo para ser campeão brasileiro.

Tem agora em seu encalço o Internacional, outra equipe que se concentra apenas no Brasileirão. Após uma temporada na Série B, o Colorado confirmou sua melhor campanha em um primeiro turno do Campeonato Brasileiro somando 38 pontos (66,7% de aproveitamento) batendo a campanha de 2009 sob o comando de Tite, quando fez 37 pontos. Apesar do amplo domínio sobre o Paraná – que fez seu primeiro jogo sob o comando do técnico Claudinei Oliveira, que se demitiu do Sport após uma série de 8 jogos sem vitórias – a torcida do Inter precisou esperar até os 50 minutos do segundo tempo para que Camilo, em cobrança de falta, desse a vitória aos donos da casa. Isso com um domínio de 82% da posse de bola – uma  amostra do quanto Paolo Guerrero poderá ser importante neste time que cria muito e finaliza mal. Lanterna do torneio com 14 pontos e pior visitante do primeiro turno com apenas 1 ponto conquistado em 27 possíveis, o Tricolor da Vila Campanema acredita que Claudinei Oliveira conseguirá operar o milagre de evitar o retorno do time à Série B.

Sem Diego Alves, Diego, Réver (poupados) e Henrique Dourado (suspenso), o Flamengo foi incapaz de quebrar o tabu contra o Atlético-PR na matinê do último domingo na Arena da Baixada. Desde 1974 o Urubu não vence o Furacão em Coritiba pelo Campeonato Brasileiro. No duelo de ontem, bastaram 20 minutos do primeiro tempo para que os donos da casa fizessem o placar que durou até o final da partida. Dividindo suas atenções com outras competições, o time carioca entrou disperso no jogo e contando com uma jornada infeliz de Uribe, Everton Ribeiro e Lucas Paquetá foi vítima da blitz atleticana que definou o placar nos primeiro minutos do jogo. No segundo tempo, o Urubu bem que tentou ameaçar o gol de Santos, mas era dia de Furacão que soma mais 3 pontos mas segue no Z-4, com 18. Com o vacilo, o Flamengo caiu para a terceira colocação, 4 pontos atrás do líder.

No sábado, o Grêmio recuperou-se da eliminação na Copa do Brasil na última quarta-feira e exibindo uma concentração e uma intensidade ainda não vistas nesta temporada, acabou com o tabu de nunca ter vencido no Itaquerão e impôs ao Corinthians sua segunda derrota seguida no Brasileirão pós-Copa. Aproveitando-se da equivocada opção do técnico Osmar Loss de atuar sem um atacante de referência (não que suas opções fossem muito melhores) e  com quatro jogadores de velocidade na frente, o Tricolor mostrou repertório e em um contra-ataque no segundo tempo definiu o jogo com Everton aproveitando passe de Luan. O resultado deixa o Grêmio na quarta colocação com 36 pontos – 5 atrás do líder – e vivo na briga pelo título. O Corinthians, por outro lado, estacionou nos 26 pontos, mesma pontuação que tinha no final do primeiro turno do Brasileiro de 2007 – ano do rebaixamento. Naquela época, o Timão era, ao final do turno, o 12º colocado com 6 pontos de distância para o Z-4. Terminou o turno de 2018 em sétimo lugar, 7 pontos à frente do Vitória, primeiro time do Z-4. Se não abrir o olho, o Alvinegro pode passar por maus bocados nesta reta final de temporada.

 

Fechando o G-6

Reforçado por Dudu e Bruno Henrique, o time reserva do Palmeiras bateu o Vitória no Barradão por 3 a 0 com 2 gols de Deyverson e um de Dudu. Sob o comando de Felipão, o Alviverde ainda não sabe o que é tomar gols. Na estreia de Paulo César Carpegiani no comando do rubro-negro, o Verdão passeou em campo, definiu a vitória ainda no primeiro tempo com o artilheiro da nova “Era Felipão” e se manteve na sexta colocação atingindo 33 pontos – 7 a mais que o Corinthians, o sétimo colocado, com 26. É difícil dizer, neste momento, olhando apenas para a tabela se o Palmeiras está na luta pelo título. São 8 pontos de distância para o líder e o foco do Verdão é a Libertadores. Mas é inegável que o desempenho do time sob o comando de Felipão, alimenta as esperanças alviverdes.

O mesmo vale para o Atlético-MG que focado apenas no Brasileirão, fez um primeiro tempo equilibrado contra o Botafogo no Engenhão e engoliu os donos da casa no segundo tempo, marcando os 3 gols que definiram o placar e a quarta partida sem vitória do Fogão sob o comando de Zé Ricardo (que vem emendando um trabalho após o outro desde sua saída do Flamengo). O Galo chegou aos mesmos 33 pontos do Palmeiras e é justo dizer que a luta pelo G-6, G-4 e título no segundo turno desta temporada ficarão entre estas seis equipes: São Paulo, Internacional, Flamengo, Grêmio, Atlético-MG e Palmeiras. É possível que surja um ou outro “intruso”, principalmente na luta pelo G-6, mas a briga pelo título está, de certa forma, definida para o returno.

 

Santos fora do Z-4

Ao melhor estilo Cuca – com a torcida colocando sal grosso ao redor da Vila Belmiro –, o Santos pôs fim a série de sete jogos sem vitórias no Brasileirão e goleou o Sport por 3 a 0 na reestreia de Eduardo Baptista no comando da equipe pernambucana. Curiosamente, Cuca substituiu Baptista no Palmeiras na temporada passada. Os gols de Eduardo Sasha, Rodrygo e Victor Ferraz levaram o Peixe para a 13ª colocação com 21 pontos – 2 a mais que o Vitória, 17º colocado com 19 pontos. O Sport por sua vez, segue estacionado nos 20 pontos e perigosamente próximo do Z-4. Mais do que derrubar a equipe, um rebaixamento para a Série B faria um grande estrago na imagem de Baptista – rebaixado em 2017 com a Ponte Preta.

O Santos mostrou evolução (finalmente) no trabalho de Cuca e foi “ajudado” pelas circunstâncias do jogo. O gol de Sasha no primeiro minuto desmontou o Sport que pouco ameaçou no primeiro tempo. Melhor na etapa final, o time pernambucano foi prejudicado pela expulsão (questionável até) de Rogério após falta em Derlis González. Com um à mais, o Santos mandou na partida até o final e espantou a zica para longe da Vila Belmiro.

 

Para não perder o hábito, novos empates

Em um duelo equilibrado e com emoções de verdade apenas no segundo tempo, Cruzeiro e Bahia ficaram no 1 a 1 em Belo Horizonte, com gols de Thiago Neves e Douglas Grolli. Os visitantes saíram na frente aos 13 minutos. Aos 18, a Raposa empatou. Na matemática da competição, o Cruzeiro chega ao seu quinto jogo sem vitórias no Brasileiro e com 26 pontos se mantém na oitava posição. Por seu lado, o Bahia completou 8 jogos sem derrotas no torneio e com 22 pontos conquistados é o 11º colocado, 3 pontos à frente do Z-4. No final das contas, justo pelo que os dois times mostraram.

América-MG e Fluminense também ficaram no empate. Culpa da má-pontaria dos times que até criaram boas chances de gol durante os 90 minutos – um 2 a 2 talvez fosse mais justo. De todo modo, o empate sem gols pouco muda a vida das equipes no Brasileirão: o Tricolor segue na nona posição com 23 pontos e o Coelho vem logo atrás, em 10º, com 22. Na matemática do Brasileiro, foi o quarto jogo sem vitória do Flu. O América-MG por sua vez, soma agora três rodadas sem vencer na Série A.

 

JOGOS, RESULTADOS E PALPITES PARA A 19ª RODADA DO BRASILEIRÃO DA SÉRIE A

Vasco e Ceará fecham hoje, dia 20, o primeiro turno do Campeonato Brasileiro.

Sábado, 18 de agosto

  • 16:00 – Santos 3 x 0 Sport
  • 19:00 – Corinthians 0 x 1 Grêmio

Domingo, 19 de agosto

  • 11:00 – Atlético Paranaense 3 x 0 Flamengo
  • 11:00 – Internacional 1 x 0 Paraná
  • 16:00 – Cruzeiro 1 x 1 Bahia
  • 16:00 – Vitória 0 x 3 Palmeiras
  • 16:00 – Botafogo 0 x 3 Atlético Mineiro
  • 19:00 – América-MG 0 x 0 Fluminense
  • 19:00 – São Paulo 2 x 0 Chapecoense – Palpite: São Paulo

Segunda-feira, 20 de agosto

  • 20:00 – Vasco x Ceará – Palpite: Vasco

 

CLASSIFICAÇÃO DO CAMPEONATO BRASILEIRO 2018 NA 19ª RODADA

Faltando ainda o jogo entre Vasco e Ceará que fecha a rodada hoje, a classificação atualizada do torneio é a seguinte:

  1. São Paulo, 41 – Libertadores
  2. Internacional, 38 – Libertadores
  3. Flamengo, 37 – Libertadores
  4. Grêmio, 36 – Libertadores
  5. Atlético-MG, 33 – Pré-Libertadores
  6. Palmeiras, 33 – Pré-Libertadores
  7. Corinthians, 26 – Copa Sul-Americana
  8. Cruzeiro, 26 – Copa Sul-Americana
  9. Fluminense, 23 – Copa Sul-Americana
  10. América-MG, 22 – Copa Sul-Americana
  11. Bahia, 22 – Copa Sul-Americana
  12. Botafogo, 22 – Copa Sul-Americana
  13. Santos, 21
  14. Chapecoense, 21
  15. Sport, 20
  16. Vasco, 19
  17. Vitória, 19 – Série B
  18. Altético-PR, 18 – Série B
  19. Ceará, 16 –  Série B
  20. Paraná, 14 – Série B

Comentários

2 Comentários

2 Comentários

  1. Pingback: Humor: Urubu depenado | Ganhador.com

  2. Pingback: Triunfo é essencial para Chapecoense e Atlético Paranaense na fuga do Z-4 do Brasileirão | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar