Ganhador.com

Baiano

Ba-Vi: Vitória testa invencibilidade de sete anos diante do Bahia no Barradão

Foto: Tiago Caldas / E.C Vitória

Rubro-negros tentam recuperar a ponta do Estadual, que hoje pertence ao Juazeirense; Tricolor chega com as energias renovadas após descanso durante o carnaval

A folia do carnaval baiano ficou para trás e agora é hora de concentrar todas as energias no futebol local! A sexta rodada do Baianão tem tudo para ser daquelas de tirar o fôlego com o primeiro Ba-Vi de 2018. Invicto no campeonato, o Vitória chega animado para o clássico garantir vaga na terceira fase da Copa do Brasil. Do outro lado, o Bahia, revigorado após 10 dias de descanso, quer encerrar o tabu de sete anos sem derrotar o rival fora de casa. Confira só a análise deste jogaço que ocorre neste domingo (18 de fevereiro), às 16h, no estádio do Barradão!

 

Na crista da onda

Vagner Mancini e o torcedor rubro-negro certamente não vão abrir o jogo, mas nem o técnico, muito menos a torcida, esperava um início tão bom do Vitória em 2018. E olha que motivos não faltaram para que o clube passasse por uma instabilidade. Importantes peças como o zagueiro Wallace e os atacantes Kieza e Santiago Tréllez foram vendidos. Mas o que prometia ser uma dor de cabeça para o comandante do Leão virou em triunfos dentro de campo e boa sequência após um mês e meio de temporada.

Apesar de contar com uma derrota no ano – para o ABC, por 3×1 -, o Vitória segue com tudo em todas as competições que disputa. O clube é o vice-líder do Campeonato Baiano com 10 pontos, três a menos e um jogo de desvantagem sobre o Juazeirense, o atual primeiro colocado; ocupa a segunda colocação no Grupo B da Copa do Nordeste; e ainda está na terceira fase da Copa do Brasil. Por falar no torneio mata-mata, o rubro-negro deitou e rolou na noite de ontem, quando goleou o Corumbaense por 3×0 no Barradão. Com gols de Yago, André Lima e Jonatas Belusso, o Leão segue na competição e ainda garantiu a premiação de R$ 1,4 milhão pela vaga na fase seguinte.

Agora, o foco todo é no rival Bahia. A única dúvida do treinador pode ter sido solucionada através da boa atuação do volante José Welison no meio de semana. Com o lateral Lucas machucado, Mancini testou Lucas Marques, mas o meio-campista não foi bem. Coube a Welison “segurar o rojão”. Agora, teve aparecer entre os 11 titulares logo mais!

 

Fôlego intacto

Já pelos lados do Esquadrão de Aço, o objetivo é se aproveitar do cansaço rival e impor o primeiro revés do Vitória no Baiano. Após entrar pela última vez em campo no dia 7 de fevereiro, em goleada por 6×1 sobre o Vitória da Conquista, o Bahia terá até domingo dez dias de inatividade por conta das festas de carnaval.

A tão falada falta de tempo para treinar não pode motivo de desculpa de Guto Ferreira, que está com seu plantel todo descansado para o Ba-Vi. O Bahia entra em campo com uma campanha razoável no Estadual, ocupando a quinta posição com oito pontos. Os tricolores estão “batendo na porta” do G-4, já que a diferença para Jequié, o quarto colocado, é de apenas dois pontos.

Se superar o eterno rival no Barradão, quebrando assim um jejum de quase sete anos – última vitória do Tricolor no estádio rubro-negro foi em maio de 2011, por 3×2, pelo próprio Estadual -, e o recém-promovido à elite baiana cair diante do líder Juazeirense, o Bahia estará no G-4. Outra possibilidade é a derrota do Flu de Feira, terceiro na tabela com 10 pontos, que faz o clássico de Feira de Santana com o Bahia de Feira. Mas isso, claro, se o bicampeão brasileiro fizer o seu papel no clássico.

 

Ausência

Após encerrar o jejum de 10 meses sem balançar as redes pelo clube baiano, Hernane tinha tudo para ganhar mais chances com Guto Ferreira. Mas o hat-trick do goleador foi o último dele pela equipe, já que o Grêmio o contratou logo após do embate com o Vitória da Conquista.

Sem o atacante, Guto Ferreira terá de apostar suas fichas em Edigar Junio, principal nome da boa fase do clube na reação do Brasileirão de 2017 e que hoje vive seca de gols, e em Kayke, que teve passagens por Santos e Flamengo. Quem vai dar certo?

 

O que eu acho

Invicto contra o rival dentro do Barradão há quase sete temporadas – são quatro vitórias e cinco empates no período -, o Vitória deve ampliar o tabu contra o Esquadrão. Com Neilton em boa base e André Lima voltando a fazer gols, os rubro-negros devem aproveitar o fator casa para imprimir a segunda derrota do Bahia no Estadual.

 

Confira os jogos da sexta rodada do Campeonato Baiano 2018

Quarta-feira, 14 de fevereiro

  • 20:30 – Vitória da Conquista 2x1 Jacuipense – Palpite: Vitória da Conquista

Sábado, 17 de fevereiro

  • 16:00 – Atlântico x Jacobina – Palpite: Atlântico
  • 18:30 – Juazeirense x Jequié – Palpite: Juazeirense

Domingo, 18 de fevereiro

  • 16:00 – Vitória x Bahia – Palpite: Vitória

Quarta-feira, 21 de fevereiro

  • 20:30 – Flu de Feira x Bahia de Feira – Palpite: Flu de Feira

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar