Copa do Mundo Rússia 2018

As maiores goleadas da história das Copas do Mundo: você se lembra delas?

Foto: Buda Mendes/Getty Images

Pasmem! A derrota do Brasil de 7 a 1 para a Alemanha está só entre as treze maiores

Teoricamente, a Copa do Mundo reúne a nata do futebol mundial. Desde o inchaço para 32 participantes que sabemos que isso não é mais verdade. No entanto, a maior goleada da história dos Mundiais aconteceu quando concorreram apenas as 24 melhores seleções do planeta. Já o jogo com o maior número de gritos de gol (haja garganta!) aconteceu quando o torneio reunia apenas 16 países. Confira abaixo nossa retrospectiva.

 

Hungria 10×1 El Salvador

Você se lembra o que você estava fazendo na tarde de 15 de junho de 1982? Nem eu! Mas para muitas testemunhas, este dia se tornou inesquecível. No Nuevo Estadio, em Elche, com arbitragem de Ebrahim Al Doy (do Bahrein), a Hungria aplicou a maior goleada da história das Copas: 10 a 1 sobre El Salvador, que chegava pela primeira vez à fase final. O público de 23 mil pessoas delirou e o menino do placar teve que improvisar o algarismo “0” que não cabia ao lado do “1”.

Os europeus começaram com tudo. Logo aos 4’, Tibor Nyilasi acertou uma cabeçada para abrir a contagem. O segundo veio aos 11’, com Gábor Pölöskei. Coube mais um no primeiro tempo, com László Fazekas, aos 23’. Na segunda metade o ritmo aumentou: József Tóth, aos 5’ e László Fazekas, aos 9’, fizeram 5 a 0. De repente, Luis Ramírez achou uma brecha para fazer o de honra para os centro-americanos, aos 19’. Completaram a chuva de gols László Kiss (três vezes), Lázar Szentes e Tibor Nyilasi, novamente de cabeça.

Outros dois massacres tiveram saldo de nove tentos, mas só a Hungria balançou a rede dez vezes em 90 minutos: Iugoslávia 9×0 Zaire, em 1974, e Hungria 9×0 Coréia do Sul, em 1954. Estes húngaros gostam de marcar gols!

Alemanha, Suécia e Uruguai já meteram 8 a 0, respectivamente, em Arábia Saudita, Cuba e Bolívia.

 

Jogos com maior número de gols

Apesar da façanha do quadro comandado por Kálmán Mészöly na Espanha, seus subordinados não conseguiram bater o recorde da peleja de 26 de junho de 1954, na Suíça. Trinta e cinco mil torcedores lotaram o Estádio Olímpico da Pontaise, em Lausanne, para vibrar e sofrer com Áustria 7×5 Suíça. Doze gols marcados em 90 minutos, uma média de um tento a cada sete minutos e meio. E atenção: a partida era válida pelas quartas de final!

Com onze tentos, além de Hungria 10×1 El Salvador de 1982, tivemos um dos maiores vexames do futebol germânico: em 1954, a Hungria sapecou 8 a 3 na Mannschaft. Repito minha exclamação: como gostam de marcar gols estes húngaros! Só que frios e calculistas, os alemães não ficaram com as pernas tremendo e terminaram sua participação com a volta olímpica, conquistando o primeiro de seus mundiais naquela mesma Copa.

 

Só isso?

Levando em conta as eliminatórias, estes números descritos acima não dão nem para o começo. É que durante a campanha da Copa do Mundo de 2002, a Austrália fez gato e sapato da Samoa Americana na Oceania. Resultado? 31 a 0! Não se preocupem porque o arquipélago que pertence aos Estados Unidos tão cedo não chegará numa fase final.

Vale o registro que no mesmo ano de 2001, a Austrália sapecou 22 a 0 em Tonga! Completam a lista das cinco maiores goleadas em Eliminatórias: Irã 19×0 Guam, Irã 17×0 Maldivas e Tadjiquistão 16×0 Guam.

 

O Brasil

Participante de todas as edições da Copa do Mundo, o Brasil já bateu, mas também já virou saco de pancadas. A maior derrota da história da Seleção Canarinho está fresca na memória. Trata-se do 7 a 1 das semifinais da Copa do Mundo de 2014. Este desastre é ainda pior porque perdemos dentro de nossa casa, no Mineirão, em Belo Horizonte.

Dizem alguns que mais sofrido do que isso foi o 2 a 1 da final do Mundial de 1950 diante do Uruguai. Há controvérsias, porém….

Nosso troco já é praticamente esquecido. Aconteceu no Maracanã, em 1950: Brasil 7 a 1 sobre a Suécia.

Nosso maior feito em Eliminatórias é o 8 a 0 sobre a Bolívia, em 1977, em Cáli, na Colômbia.

 

As maiores humilhações

  • Hungria 10×1 El Salvador, em 1982.
  • Hungria 9×0 Coreia do Sul, em 1954.
  • Iugoslávia 9×0 Zaire, em 1974.
  • Alemanha 8×0 Arábia Saudita, em 2002.
  • Suécia 8×0 Cuba, em 1938.
  • Uruguai 8×0 Bolívia, em 1950.
  • Polônia 7×0 Haiti, em 1974.
  • Portugal 7×0 Coreia do Norte, em 2010.
  • Turquia 7×0 Coreia do Sul, em 1954.
  • Uruguai 7×0 Escócia, em 1954.
  • Brasil 7×1 Suécia, em 1950.
  • Itália 7×1 Estados Unidos, em 1934.
  • Alemanha 7×1 Brasil, em 2014.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar