Ganhador.com

Copa do Mundo Rússia 2018

Argentina x Croácia, pelo Grupo D da Copa do Mundo 2018: Sampaoli ‘peita’ Messi e mergulha na loucura

Messi
Foto: Etsuo Hara/Getty Images

Depois do 1×1 com a Islândia, Argentina joga desesperada e à beira da depressão diante de uma Croácia que promete muita dificuldade                       

O Grupo D desta Copa do Mundo está realmente muito aberto e parelho, como nós, do Ganhador, enfatizamos desde a abertura. A grande pergunta que fica para o histórico Argentina x Croácia das 15h (de Brasília) desta quinta-feira (21) em Nínji Novogorod é o seguinte: esta escalação totalmente maluca levada a campo por Jorge Sampaoli vai dar certo? Ou é mais um sinal de desespero de um time que está plenamente desestabilizado e pedindo para ir embora da Copa do Mundo?

 

Atrito com Messi

Sampaoli passou toda a preparação para a Copa enfatizando que esta seria a “equipe de Lionel Messi”, mais do que a “seleção argentina”. Para ele, o essencial seria cercar o camisa 10 de conforto e mimos, e não colocar em prática os seus conhecimentos, afinal, que lhe levaram ao cargo que realmente é um moedor de cérebros dos mais ferozes. É só ver o estado de desgaste que marca os treinadores que deixam a seleção argentina depois da tentativa que é lidar com a histeria de uma torcida que não vê nenhum título há 25 anos.

O “Pelado Sampa”, como o treinador é conhecido em Buenos Aires, mexeu demais nos nomes e no sistema de jogo que vão ser colocados em prática diante da Croácia. É uma temeridade. As decisões exigem forças coletivas que esta Argentina não vai ter depois de tantas mudanças e tamanho desentrosamento. Chega a ser surpreendente que algo tão simples não seja levado em consideração por uma comissão tão cara e badalada.

A Argentina jogou contra a Islândia no 4-4-2 e agora vai armar um 3-4-3 para encarar a Croácia. Saíram os “medalhões” Rojo, Biglia e Di María, amigos históricos de Messi, que vai precisar se contentar em ver os parceiros entre os suplentes e se rodear de jogadores que, segundo Sampaoli, vão dar o equilíbrio que a Argentina precisa. Messi, claro, não gostou, mas não tem muito poder de barganha neste instante complicado.

Os titulares da azul e branca nesta emocionante quinta-feira vão ser os seguintes: Caballero; Mercado, Otamendi e Tagliafico; Salvio, Mascherano, Meza e Acuña; Pavón, Messi e Agüero. É o 13º jogo de Sampaoli pela Argentina. E a 13ª escalação diferente, com muitas formações distintas neste caminho. É uma escolha de enorme risco. O mundo inteiro vai prender a respiração e acompanhar o desfecho de mais esta história de paixão e entrega total dos nossos vizinhos.

 

Croácia chega equilibrada

Se a Argentina é este mar de improvisos e das mais diferentes emoções, a Croácia chega a esta partida em uma situação das mais tranquilas – bem ao estilo europeu, sem chamar atenção, com uma eficiência que pode assustar os argentinos desde o começo.

O sistema usado pelo técnico Zlatko Dalic é o 4-2-3-1, e a Croácia insiste no seu toque de bola capacitado e criativo que venceu a Nigéria sem maiores sustos no sábado. Tudo bem, o gol contra de Etebo no primeiro tempo abriu o caminho, mas quem viu a partida ficou com a sensação de que os croatas até tiraram um pouco o pé para pisar fundo no jogo que realmente importa – este contra os argentinos na quinta-feira.

Os responsáveis para conduzir a bola ao ataque são dois jogadores de nível internacional e que não vão tremer mediante qualquer tentativa de jogo duro dos argentinos. Modric e Raikitic mostraram contra a Nigéria que estão afiadíssimos nesta Copa, e qualquer descuido da defesa adversária, ainda mais esta peneira que vem sendo a Argentina nos últimos meses, vai ser castigado especialmente pelo jogo aéreo de Mandzukic, companheiro de Higuaín na Juventus.

Europa x América do Sul, frieza contra a pressão, razão contra a emoção. Impossível deixar de ver.

 

Palpite

A Argentina vai precisar jogar com a raça que sempre caracterizou o seu futebol e que anda esquecida nesta seleção de bons jogadores, mas nenhum deles digno do legado de suor e bravura de tipos como Passarella, Maradona e Batistuta – para ficarmos só em três. Esta pressão que paira sobre Messi e companhia não vai permitir deslizes e vai acabar sendo o grande fator de definição da partida. A Argentina tem melhores jogadores e mais motivação – a Croácia tem mais paz e um time de verdade. Vai ser um jogão daqueles para se lembrar por muito tempo. Cravamos 2×1 para a Argentina. E para você? Como termina a quinta-feira?

 

Jogos do Grupo D da Copa do Mundo 2018

Sábado, 16 de junho 

  • Argentina 1×1 Islândia
  • Croácia 2×0 Nigéria 

Quinta-feira, 21 de junho 

  • 15:00 – Argentina x Croácia – Palpite: Argentina 

Sexta-feira, 22 de junho 

  • 12:00 – Islândia x Nigéria – Palpite: Islândia

Terça-feira, 26 de junho 

  • 15:00 – Nigéria x Argentina
  • 15:00 – Islândia x Croácia

 

Comentários

2 Comentários
Voltar