Amistosos de seleções

Argentina começa a preparar o ‘último tango’ de Messi

Foto: JUAN RUIZ/AFP/Getty Images

Seleção comandada por Jorge Sampaoli enfrenta a Itália em amistoso nesta sexta e acerta detalhes para a derradeira Copa do Mundo da carreira de Lionel Messi       

A grande história da Copa do Mundo da Rússia vai estar concentrada em Lionel Messi. O craque do Barcelona reforçou nesta semana à TV espanhola que este vai ser o seu último Mundial. Todos os seus fãs terão, portanto, apenas mais uma oportunidade para vê-lo em ação no evento máximo do futebol em todo o planeta. Messi completará 31 anos justamente durante a Copa. Pai pela terceira vez há poucos dias, ele comentou que não se vê trocando a família pelo Catar para disputar o Mundial de 2022.

Ou seja: qualquer passo do ídolo daqui por diante merece ser acompanhado com atenção. E uma das grandes possibilidades de conferir como está a Argentina para esta Copa ocorre já nesta sexta (23), quando a seleção vizinha faz um amistoso, às 16h45 (de Brasília), contra a Itália no Etihad Stadium, na cidade de Manchester, na Inglaterra.

 

Clima de tudo ou nada

Sempre afogada na desorganização, a Argentina agora conta com um técnico meticuloso que não quer deixar nenhum detalhe escapar. E o elétrico Jorge Sampaoli já percebeu que a comoção em cima de Messi será gigante. Talvez nunca antes, nem nos tempos de Diego Maradona, a Argentina entre em uma Copa do Mundo sob tamanhos holofotes. Mas não é por Sampaoli e nem pelo futebol que se joga no país – e sim por Messi, um dos jogadores mais queridos da história. Saber como ele vai “dançar seu último tango”, como brincam os argentinos, é a grande dúvida de todos os que gostam de futebol nesta prévia da Copa.

Messi estreou em Mundiais em 2006 – era reserva na seleção argentina comandada por José Pekerman. Foi eliminado nas quartas de final – perdendo para a Alemanha nos pênaltis, com Lionel, adolescente, no banco.

E que curioso: Messi caiu sempre diante da Alemanha nas Copas. Em 2010, quando ele já era o astro que é hoje, a bagunçada seleção que tinha Maradona como técnico foi eliminada de novo pelos germânicos, também nas quartas, mas com um impiedoso 4×0. A Copa do Mundo realizada no Brasil ainda está bem fresca na cabeça de todos. Messi comandou a Argentina até a decisão, e o desfecho foi a derrota na prorrogação para a mesma Alemanha na grande final.

A despedida de Messi está fazendo com que Sampaoli arme todo o time ao seu redor. O técnico quer bajular o astro nos mínimos detalhes e fazer com que ele se sinta o mais cômodo possível. Por isso, por exemplo, a seleção argentina vai fazer sua preparação final em Barcelona, abreviando sua estadia na Rússia antes de começar a Copa do Mundo propriamente dita.

 

Craque do Racing estreia

Sampaoli deve aproveitar o amistoso contra a Itália para mudar bastante a sua equipe – até mesmo na posição de goleiro. Ocupada nos últimos anos por Sergio Romero, o posto desta vez deve ser de Willy Caballero, do Chelsea.

Entre as outras mudanças previstas pelo treinador está a entrada – muito provavelmente no segundo tempo – daquele que hoje é apontado como a grande revelação do sempre farto futebol argentino: Lautaro Martínez, atacante de 20 anos que defende o Racing.

Lautaro é apontado como o sucessor de Kun Agüero, e no país vizinho há quem diga que ele é ainda melhor que o hoje astro do Manchester City. Martínez tem a típica raça argentina e brilha também por uma habilidade realmente fora do comum. Ele cabeceia bem e tem uma inteligência bem acima da média, carregando as esperanças da exigente torcida portenha que já perdeu a paciência com os companheiros de ataque de Messi. Di María, Agüero e Higuaín são incontestáveis em seus clubes europeus. Na seleção, porém, ninguém brilha. A jovialidade de Martínez pode ser um bem-vindo contraponto a este dilema.

 

E a Itália?

Deprimida por não se classificar para a Copa do Mundo, o que não acontecia desde 1958, a Itália está literalmente juntando os cacos e buscando respostas para voltar a ser quem era. E um grande símbolo da reconstrução da Azzurra passou a ser o goleiro Buffon, que reconsiderou a sua aposentadoria e estará comandando os colegas nesta sexta em Manchester.

O técnico, claro, foi trocado. Luigi Di Biagio assumiu o cargo que era de Gian Piero Ventura, adotando uma mescla de jogadores experientes com outros bastante promissores – vale ficar de olho em um deles, o atacante Cutrone, do Milan.

 

Jogos amistosos entre seleções

Sexta-feira, 23 de março

  • 08:35 – Uruguai x República Checa – Palpite: Uruguai
  • 09:20 – Mali x Japão – Palpite: Japão
  • 13:00 – Rússia x Brasil – Palpite: Brasil
  • 14:00 – Noruega x Austrália – Palpite: Empate
  • 15:00 – Grécia x Suíça – Palpite: Empate
  • 15:30 – Ucrânia x Arábia Saudita – Palpite: Ucrânia
  • 16:30 – Sérvia x Marrocos – Palpite: Sérvia
  • 16:45 – Argentina x Itália – Palpite: Argentina
  • 16:45 – Alemanha x Espanha – Palpite: Alemanha
  • 16:45 – Holanda x Inglaterra – Palpite: Inglaterra
  • 16:45 – Polônia x Nigéria – Palpite: Empate
  • 16:45 – Portugal x Egito – Palpite: Portugal
  • 17:00 – França x Colômbia – Palpite: França
  • 21:30 – Peru x Croácia – Palpite: Empate
  • 23:00 – México x Islândia – Palpite: Empate

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.