Ganhador.com

Paulista A1

Após novo tropeço, agora pela 9ª rodada do Campeonato Paulista, diretoria do São Paulo se reúne para decidir o futuro de Dorival Júnior

Empate em 0 a 0 com a Ferroviária complica de vez a Era Dorival Júnior no São Paulo

Foto: Luis Moura/WPP/Reprodução

Tendência é a de que o técnico seja mantido no cargo até, pelo menos, a próxima quarta-feira; na Vila Belmiro, o Santos venceu o Santo André mas perdeu Gabigol para o clássico contra o Corinthians.

A fase não anda boa nem para o São Paulo e nem para Dorival Júnior. Debaixo de vaias da torcida e dos já tradicionais gritos de “burro” a cada substituição, o professor viu o Tricolor tropeçar mais uma vez em casa, e ver sua vaga às quartas de final do Campeonato Paulista ficar comprometida – só não está absolutamente em risco porque Ponte Preta e Santo André fizeram a gentileza de perderem seus jogos na rodada. Uma reunião entre a diretoria do São Paulo e o técnico está marcada  para a manhã desta segunda-feira. A tendência é de que Júnior fique no cargo pelo menos até a próxima quarta-feira, quando seu time enfrentará o CRB pela Copa do Brasil, no Morumbi. Mas, um novo tropeço na quarta ou no final de semana contra o Linense pode encerrar a passagem do técnico pelo São Paulo.

Na Vila Belmiro, o Santos manteve sua boa fase no estadual e venceu, sem sustos, o Santo André – que poderia terminar a rodada dividindo a liderança do Grupo B com o São Paulo. A má-notícia fica por conta do cartão amarelo infantilmente recebido por Gabigol que o tira do clássico contra o Corinthians pela próxima rodada.

 

Pressão sem fim

Precisando de um bom resultado para ganhar um pouco de paz e dar continuidade ao seu trabalho, Dorival Júnior tentou criar um “fato novo” no São Paulo e foi para o jogo contra a Ferroviária com Valdívia no lugar de Nene no meio campo titular. E o resultado, ao final das contas, não foi muito diferente daquilo que temos visto nas últimas atuações do Tricolor: muita posse de bola, muitos chutes a gol e pouca pontaria. No empate em 0 a 0 contra a Ferroviária, neste domingo, foram 20 chutes no total, mas apenas oito tiveram endereço certo – os visitantes chutaram cinco vezes com dois arremates no alvo. Diego Souza, contratado para ser uma referência no ataque porque Tite um belo dia “inventou” que o meia seria um bom centroavante e todo mundo “comprou” a ideia do técnico da Seleção Brasileira, mais uma vez decepcionou e passou em branco.

Após um primeiro tempo com 57% de posse de bola e 24 passes errados, Dorival Júnior começou a mexer no time e, trocando seis por meia-dúzia, irritou de vez a torcida que foi ao Morumbi. Enfrentando uma Ferroviária que pouco atacava, o técnico preferiu manter seu esquema com dois volantes – totalmente desnecessário – e trocou um meia por outro (entra Nene, sai Valdívia), um centro-avante por outro (Diego Souza para a entrada de Tréllez) e um atacante no lugar de um meia-atacante (Paulinho na vaga de Marcos Guilherme). O volume ofensivo até aumentou um pouco, mas as raras finalizações com endereço certo paravam nas mãos de Tadeu, o bom goleiro do time de Araraquara. Na melhor delas, Cueva – talvez o único destaque positivo do São Paulo durante o jogo – viu seu chute cara a cara ser defendido pelo arqueiro.

De resto, o São Paulo seguiu insistindo sem muita pontaria, a torcida seguiu xingando e Dorival seguiu pressionado ao preferir a segurança do empate  ao risco de ousar nas substituições (por que não, Tréllez no lugar de Petros com Diego Souza sendo recuado para o meio, por exemplo?). Tem nesta semana um jogo importante (e traiçoeiro) contra o CRB, em casa, pela terceira fase da Copa do Brasil. Novo fiasco e será pouco provável que o professor se mantenha no cargo até o próximo domingo quando o Tricolor enfrenta a Linense (fora).

 

Gabigol para o bem e para o mal

Gabriel, o Gabigol, foi o nome do jogo no duelo entre Santos e Santo André  na Vila Belmiro, neste domingo. Responsável pelo gol que abriu o placar na Baixada – o jogo terminou 2 a 0 para o Peixe com Eduardo Sasha fazendo o segundo –, o artilheiro que voltou ao Brasil com fome de gol (foram quatro em quatro jogos), deu andamento a um lance que já havia sido parado pela arbitragem pouco depois de abrir o placar. Como o juiz estava de mal-humor, o atacante recebeu o cartão amarelo – o terceiro em quatro jogos – que o deixará de fora do clássico contra o Corinthians, no Pacaembu, no próximo domingo. A boa notícia é que com o resultado o Peixe agora está na segunda colocação na classificação-geral do Paulistão, um ponto à frente do Corinthians, terceiro colocado após a vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras no último sábado. O Santo André, por sua vez, com a derrota, perdeu a chance de pular para a liderança do Grupo B, ao lado do São Paulo.

 

De novo ameaçada

A Ponte Preta iniciou a rodada podendo terminar na liderança do Grupo B graças ao empate do São Paulo. Ao invés disso, terminou a dois pontos da zona de rebaixamento e deu ao Mirassol sua primeira vitória como mandante no Paulistão 2018 – três pontos fundamentais para afastarem, mesmo que por pouco, o lanterna do Grupo D do Z-2. Sem “entrar no jogo” durante todo o primeiro tempo, a Macaca viu os donos da casa dominarem a partida e abrirem o placar no final da etapa inicial – depois de perderem outras duas chances. Mais ligada no segundo tempo, a Ponte bem que tentou mas não foi capaz de impedir sua primeira derrota como visitante nesta edição do Campeonato Paulista. O resultado deixa a equipe campineira a um ponto do São Paulo (10 a 11) e a dois pontos do Z-2 – Santo André, primeiro da degola, tem 8 pontos.

Na matinê de domingo, o Bragantino virou para cima do Novorizontino e deu fim à série de seis jogos sem vitória no Paulistão 2018. Os visitantes saíram na frente com Juninho. O gol serviu para acordar o Massa Bruta que chegou à igualdade com Lázaro aproveitando de cabeça cobrança de escanteio aos 42 minutos da etapa inicial. Em seguida, aos 43, Léo Jaime manda um tirombaço na trave do Novorizontino. Matheus Peixoto, de cabeça, aproveita o rebote e coloca os donos da casa na frente. No segundo tempo os times voltaram em um ritmo abaixo da etapa inicial e faltou à equipe de Novo Horizonte forças para buscar pelo menos o empate.

 

Jogos, palpites e resultados da 9ª rodada do Campeonato Paulista

A 9ª rodada do Campeonato Paulista se encerra hoje, segunda-feira, com mais dois jogos.

Confira a seguir a tabela completa da rodada e os resultados até aqui.

Sábado – 24/02/2018

  • 17:00 – Corinthians 2 x 0 Palmeiras – meu palpite: empate
  • 21:30 – São Caetano 1 x 0 São Bento – meu palpite: São Bento

Domingo – 25/02/2018

  • 11:00 – Bragantino 2 x 1 Novorizontino – meu palpite: empate
  • 17:00 – São Paulo 0 x 0 Ferroviária – meu palpite: São Paulo
  • 19:30 – Santos 2 x 0 Santo André – meu palpite: Santos
  • 19:30 – Mirassol 1 x 0 Ponte Preta – meu alpite: Ponte Preta

Segunda-feira – 26/02/2018

  • 17:30 – Ituano x Red Bull Brasil – palpite: Ituano
  • 20:00 – Botafogo x Linense – palpite: Botafogo

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: O que podemos esperar dos brasileiros na fase de grupos da Libertadores? No São Paulo, se Dorival cair quem pode chegar? | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar