UFC

Superluta entre Georges St-Pierre e Michael Bisping é cancelada, e categoria dos médios agradece

Foto: AP Photo/Mary Altaffer

Parece que os últimos desabafos de Anderson Silva e Luke Rockhold, que criticaram a situação atual da categoria dos médios, surtiram efeito. Após muita polêmica e reclamações envolvendo a demora de Georges Saint-Pierre em marcar a superluta pelo título dos médios contra Michael Bisping – algo que “travou” a divisão – o presidente do UFC Dana White optou por cancelar o combate e dar a merecida chance ao título a Yoel Romero.

A decisão é acertadíssima. A demora de St-Pierre em retornar ao octógono aponta um erro grave. Ou dele, ou do Ultimate. A superluta entre GSP e Bisping foi anunciada no início de março. A expectativa era que o confronto fosse a luta principal do UFC 213, no dia 8 de julho, em Las Vegas (EUA), na Semana Internacional da Luta. Mas o canadense enrolou, enrolou, e na semana passada disse que só estaria pronto após outubro. Haja paciência! Ou o ex-campeão dos meio-médios está abusando ao anunciar seu retorno estando tão longe da forma ideal, ou o UFC se precipitou ao promover a superluta.

O lado bom é que, apesar de demorada, a decisão de Dana White foi acertada. O dirigente confirmou que a superluta entre Georges e Michael está cancelada e Yoel Romero será o próximo desafiante ao título dos médios. A longa espera por St-Pierre travou a divisão dos médios, que teve sua última defesa de título em outubro passado. Para se ter uma ideia, nenhum lutador do top 7 da categoria tem luta marcada. Nenhum! O que mostra a tamanha incerteza que o peso vive. Isso atrapalha no casamento das lutas e irrita os atletas que estão lutando por suas oportunidades pelo título. Talvez agora as coisas voltem aos trilhos.

Nem Bisping e nem St-Pierre se pronunciaram a respeito da decisão do Ultimate. Mas no momento o que importa mesmo é olhar para frente. O duelo entre Bisping e Romero ainda não tem data ou local para acontecer, mas promete ser interessante. No papel, é um péssimo duelo para Bisping. Yoel é um dos atletas mais perigosos em atividade no UFC. É forte, bate pesado e tem nível olímpico de wrestling (luta agarrada). Mas nessas horas é bom lembrar que Bisping vem de vitórias contra Anderson Silva, Luke Rockhold e Dan Henderson. Três vitórias expressivas, em que havia chegado como azarão. É claro que ele pode surpreender novamente.

Quando Georges Saint-Pierre voltará a lutar? É difícil prever. Ele apontou para novembro, mas é difícil saber se o plano é esse mesmo ou se ele vai mudar de ideia novamente. Mas, enquanto não está pronto para pisar no octógono mais famoso do mundo, é melhor ele ficar em casa assistindo televisão do que atrapalhar a carreira de lutadores de uma categoria inteira. Até porque, seja lá quando for a hora do retorno de GSP, ele sabe que poderá voltar nas mesmas condições, disputando o cinturão contra Bisping, Romero ou quem quer que seja o campeão quando ele decidir se apresentar novamente no MMA.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar