UFC

St-Pierre tem volta triunfal, finaliza Bisping, e faz história com novo cinturão no UFC 217

Foto: Divulgação/UFC

Georges St-Pierre está de volta! Depois de quatro anos afastado do octógono, desde a interrupção de sua carreira, em 2013, o canadense retornou de forma triunfal. Com uma performance confiante na trocacao em pé e com a costumeira efetividade nas investidas de quedas, o ex-campeão dos médios fez luta dura com Michael Bisping nos dois primeiros rounds, conseguiu derrubá-lo com um cruzado e usou um mata-leão para finaliza-lo no terceiro assalto do combate, que foi a luta principal do UFC 217, realizado em Nova York  (EUA), neste sábado.

St-Pierre é agora campeão dos médios do UFC e aos 36 anos se tornou o quarto homem na história a conquistar o segundo título em categorias diferentes no Ultimate. Depois de quatro anos longe das lutas, o canadense mostrou que seguiu treinando forte e não perdeu suas habilidades .

Foi bonito de se ver St-Pierre em ação. Depois de ver tantas lendas do MMA caindo, longe de seu auge, anos depois de deixar o octógono como campeão, Georges retornou, mostrou que ainda tem muita lenha para queimar e garantiu mais uma conquista histórica a seu respeitável cartel. Para o fã de lutas, vê-lo de volta é uma realização inexplicável. Não foi possível notar qualquer dificuldade do diante de desvantagens citadas antes da luta, como a falta de ritmo de luta por conta do afastamento e a performance com um físico mais pesado, já que foi a estreia de GSP na categoria dos médios (83,9kg) – até então ele só havia brilhado como meio-médio (até 77kg).

É importante ressaltar que Michael Bisping fez uma boa luta. Apesar de ter sido finalizado e acabado apagado no octógono, o astro inglês vendeu caro a derrota e protagonizou com Georges um grande duelo. Ele chegou a acertar diversos golpes duros no rosto de Georges no segundo round que fizeram o rival ficar com a cara ensanguentada. No fim da luta, após as incessantes provocações ao longo dos últimos meses, ambos mostraram respeito um ao outro. Mais uma bela cena que o mundo das lutas proporciona. Nem tudo é só promoção.

O que a volta espetacular de Georges Saint-Pierre representa? Bom, pra começar, vale o clichê “quem é rei, nunca perde a majestade”. Mais do que isso, não se pode negar que GSP conseguiu manter ao longo dos anos a áurea de atleta disciplinado que sempre o cercou. Foram quatro anos longe do octógono, mas nesse período ele certamente treinou e cuidou de sua saúde. Ser inteligente, estratégico, disciplinado e focar suas atenções à parte esportiva, deixando de lado o entretenimento, que hoje é tão forte, ainda pode funcionar. Mais um exemplo respeitável adicionado a um legado tão lendário no mundo das lutas. GSP está de volta! O esporte agradece.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar