Tênis

Rafael Nadal e Roger Federer avançam em Xangai, mas desistência repentina de Nick Kyrgios rouba a cena no Masters 1000

Foto: AP Photo/Ng Han Guan

Australiano teve multa aplicada de US$ 10 mil por conduta antidesportiva após simplesmente sair de quadra durante embate contra Steven Johnson; espanhol e suíço continuam firmes de olho em possível decisão

O Masters 1000 de Xangai começou cheio de assunto para os apaixonados por tênis. Seja dentro de quadra, com a vitória tranquila de Rafael Nadal, ou mesmo suado triunfo de Roger Federer, o último torneio da gira asiática na temporada já promoveu as primeiras zebras, com as quedas precoces do austríaco Dominic Thiem e do belga David Goffin. O torneio ainda foi palco de mais uma polêmica do australiano Nick Kyrgios, que desistiu do confronto com o norte-americano Steven Johnson após o primeiro set. Dá só uma olhadano resumo dos primeiros dias do campeonato chinês.

 

Favoritos em alta

Rafael Nadal e Roger Federer fizeram suas estreias em Xangai e, apesar do amplo favoritismo, tiveram duas atuações distintas. O espanhol, atual número 1 do ranking, não teve dificuldades para bater Jared Donaldson (USA), de 21 anos e número 57 do ranking, por 2 sets a 1, parciais de 6/2 e 6/1. Foi a 13ª vitória consecutiva do Touro Miúra, que não sabe o que é perder desde as quartas de final do Masters de Cincinnati.

Com o resultado, ele continua com o sonho vivo de conquistar o inédito título de Xangai. O espanhol enfrenta na próxima rodada o italiano Fabio Fognini. No 1×1, Nadal tem vantagem confortável, vencendo 12 vezes contra três derrotas. O último triunfo ocorreu no US Open de 2015.

Quem também iniciou bem, mas teve mais trabalho foi Federer. O suíço, que tenta tirar a vantagem de dois mil pontos de Nadal na ponta do ranking, superou o argentino Diego Schwartzman por 2 sets a 0: 7/6 (7-4) e 6/4. Apesar de não ter cedido nenhum set, o veterano de 36 anos teve que lutar bastante para vencer o encardido hermano em pouco mais de 1h30. Agora, Federer encara o ucraniano Alexandr Dolgopolov, que derrotou Feliciano López (ESP) em jogo de três sets.

 

Mau comportamento

Um ano após protagonizar uma das maiores baixarias do tênis mundial, em Xangai, “entregando pontos” para o alemão Mischa Zverev e discutindo com a plateia, Nick Kyrgios voltou ao local e aprontou de novo. Após perder o primeiro set para o norte-americano Steven Johnson, o australiano simplesmente desistiu da partida. Sem notificar o árbitro de cadeira, pegou sua raqueteira, cumprimentou seu adversário, o juiz e se mandou.

Apesar de posteriormente ter acusado dores no ombro e estômago, o australiano será investigado pela ATP. Durante o embate, ele havia sido penalizado no meio do tie-break do primeiro set por ter atirado duas bolas para fora do estádio e ainda dito poucas e boas. De bate e pronto, ele foi multado rapidamente em US$ 10 mil. Agora, entre nós, você acha que o esquentadinho desistiu por algum problema físico? Façam suas próprias conclusões.

 

Mau comportamento 2

Garantido na terceira rodada, em duelo de hoje com Rafael Nadal, Fabio Fognini foi um dos focos da mídia por causa da divulgação de sua punição após a desclassificação no US Open. Na ocasião, o italiano ofendeu a juíza de cadeira. Assim, ele foi multado em US$ 48 mil e pode ter o valor aumentado em caso de reincidência. A ATP acompanhará o comportamento do polêmico jogador, que se tiver novo deslize poderá ficar de fora de até dois Grand Slams.

 

Zebras

O Masters 1000 de Xangai nem bem começou e as primeiras zebras já pintaram por lá. A primeira delas ocorreu com David Goffin. O belga, que vinha de dois títulos consecutivos – Shenzhen e Tóquio – na gira asiática parece ter aparentado desgaste físico e foi surpreendido pelo francês Gilles Simon, parciais de 7/6 (7-4) e 6/3. Apesar do revés, Goffin deve se manter em oitavo na corrida pelo ATP Finals. Isso porque seu principal concorrente, o espanhol Pablo Carreño Busta, também já está fora.

Quem também decepcionou logo na estreia foi o cabeça de chave número 5 Dominic Thiem. O austríaco carimbou seu fraco desempenho na Ásia – três jogos e três derrotas – ao perder para Viktor Troicki. Foi a principal vitória do sérvio na temporada, que vinha de 0-4 contra tenistas do Top 10 em 2017.

 

Brasileiros

Foto: Kiyoshi Ota/Getty Images

Quinta-feira é dia de estreia dos principais duplistas do Brasil. Bicampeão do torneio (2013 e 2015), Marcelo Melo enfrenta a parceria espanhola formada por Marc López e Feliciano López. Ao lado do polonês Lukasz Kubot, o brasileiro é o atual número um do ranking da ATP e já tem vaga garantida em Londres.

Quem também entra em quadra é Bruno Soares, que vem de um vice-campeonato em Tóquio. Cabeça de chave número 4, o brazuca e seu parceiro Jamie Murray (GBR) encaram Kevin Anderson (RSA) e o experiente Nenad Zimonjic. Assim como seu conterrâneo, Soares é favorito para avançar em Xangai.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar