Futsal

Prepare-se para a grande final da Liga Futsal entre Joinville e Venâncio Aires

Joinville LNF
Foto: Juliano Schmidt/LNF

Catarinenses e gaúchos decidem em dezembro título brasileiro.

Os dois melhores times masculinos de futsal ainda tentam o inédito título da Liga Futsal. O Joinville pode ainda fazer a dobradinha, já que conquistou em março a Taça Brasil. A agremiação de Venâncio Aires, também conhecida pelo acrônimo ASSOEVA ainda luta para ser mais conhecida no território nacional e por seu primeiro troféu. Afinal, quem ganha? A promessa é de dois jogões!

 

Com chegaram à grande final?

A Liga Futsal foi criada por vinte clubes, ou franquias, da modalidade. Eles são os donos do campeonato e tentam imitar o modelo norte-americano de organização de ligas profissionais. No entanto, como o dinheiro aqui não jorra tão facilmente, na prática, muitas franquias são emprestadas para outros planteis disputarem o torneio.

Assim, de 2016 para 2017, o conselho arbitral anunciou as saídas dos quadros do Cascavel, Lajeadense, São Paulo e Umuarama, que foram substituídos por Joaçaba, Juventude, Macaé e Pato Branco.

Em nova reunião no começo do ano, novos troca-trocas foram divulgados. O Macaé deu a vez ao Foz Cataratas, o Juventude cedeu seu lugar ao Flores da Cunha e o São José anunciou sua retirada da temporada por não ter conseguido patrocinadores.

Já com a bola rolando, a Liga Nacional teve que ir a público confirmar as desistências de Colegial e Flores da Cunha que não conseguiram financiamentos para o Brasileiro de Futsal.

Mesmo com todas estas dificuldades por conta da crise econômica que assola nosso país, os 17 concorrentes restantes se apresentaram 16 vezes na temporada regular. O Magnus Futsal foi o melhor com 31 pontos e o único eliminado foi o Guarapuava que acumulou apenas sete. Joinville, Carlos Barbosa, Corinthians, FME Jaraguá do Sul, Pato Branco, Atlântico, Venâncio Aires, Copagril, Joaçaba, Foz Cataratas, Marreco, Intelli, Minas TC, Concórdia e Tubarão foram para o mata-mata.

Nas oitavas de final, Corinthians, Atlântico, Foz Cataratas, Venâncio Aires, Joinville, Carlos Barbosa, Magnus Futsal e Marreco desclassificaram respectivamente Intelli, Joaçaba, Pato Branco, Copagril, Concórdia, Minas TC, Tubarão e FME Jaraguá do Sul.

Nas quartas de final, Marreco, Joinville, Foz Cataratas e Venâncio Aires foram superiores a Corinthians, Atlântico, Carlos Barbosa e Magnus Futsal, nesta ordem.

Nas semifinais, o Joinville passou pelo Foz Cataratas por 1 a 2 e 6 a 0 (2 a 1 na prorrogação), enquanto que o Venâncio Aires bateu o Marreco por 2 a 2 e 5 a 2.

 

Catarinenses têm mais história

O Joinville venceu a Taça Brasil deste ano e foi o melhor do Estadual de Santa Catarina em cinco oportunidades.

Os gaúchos do Venâncio Aires ainda lutam por seu primeiro título.

Ambos ainda tentam subir no lugar mais alto do pódio em seus Estaduais.

 

As armas dos finalistas

A ASSOEVA já planeja 2018 e garantiu sua espinha dorsal na próxima temporada. Já assinaram as renovações, o técnico Fernando Malafaia, o goleiro André Deko e os alas Zico, Marcílio (da seleção sub-19) e Ygor Motta. A cidade de 66 mil pessoas confia nos gols dos artilheiros Daniel e Sacon. Seu ginásio é o Parque Chimarrão, com capacidade para 5 mil torcedores e deverá estar apinhado de gente, no sábado.

Joinville é uma cidade muito maior, com cerca de 562 mil habitantes. O tricolor tem a melhor campanha da Liga Nacional e conta com a ótima fase de Jackson Samurai, que já balançou as redes onze vezes neste Brasileiro. Sua casa é mais modesta. No Centreventos Cau Hansen cabem apenas 2.500 homens e mulheres.

 

Campeões da temporada

Além do campeão da Liga Futsal, a Confederação Brasileira de Futsal organizou a Taça Brasil, que ficou com o Joinville; a Supercopa, disputada entre os campeões da Liga Futsal e da Taça Brasil de 2016, cujo dono passou a ser o Carlos Barbosa, e a debutante Copa do Brasil, que não teve a adesão de muitas equipes grandes e cujo troféu acabou entregue ao Horizonte cearense.

Já a Taça Libertadores da América, organizada pela CONMEBOL, teve festa gaúcha com o Carlos Barbosa.

 

As associações de futebol

É de longa data que futebol e futsal se misturam. Muitas instituições do velho esporte bretão abriram departamentos de futebol de salão ao longo de suas histórias. Com investimento a longo prazo pensando em levar os melhores para o campo de grama, Internacional (em 1996), Atlético-MG (em 1997 e 1999), Vasco da Gama (em 2000), Santos (em 2011) e Corinthians (em 2016) faturam o Brasileirão.

A Taça Brasil também aplaudiu aos triunfos do Palmeiras (em 1970), do Corinthians (em 1974 e em 2010), do Náutico (em 1976), do Vasco da Gama (em 1983 e em 2000), do Internacional (em 1999) e do Joinville (em 2017).

 

Palpite

Deveremos ter muito equilíbrio nos dois jogos da final. A tendência é que o Joinville faça à festa por ter tido uma melhor campanha no ano.

 

Datas e horários das Finais

  • Sábado, 25 de novembro, às 21h15: Venâncio Aires x Joinville – palpite: empate.
  • Domingo, 03 de dezembro, às 11h00: Joinville x Venâncio Aires – palpite: Joinville.

 

Os campeões

  • 1996 – Internacional
  • 1997 – Atlético-MG
  • 1998 – Ulbra
  • 1999 – Atlético-MG
  • 2000 – Vasco da Gama
  • 2001 – Carlos Barbosa
  • 2002 – Ulbra
  • 2003 – Ulbra
  • 2004 – Carlos Barbosa
  • 2005 – AD Jaraguá
  • 2006 – Carlos Barbosa
  • 2007 – AD Jaraguá
  • 2008 – AD Jaraguá
  • 2009 – Carlos Barbosa
  • 2010 – AD Jaraguá
  • 2011 – Santos
  • 2012 – Intelli
  • 2013 – Intelli
  • 2014 – Brasil Kirin
  • 2015 – Carlos Barbosa
  • 2016 – Corinthians

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar