UFC: Podcast

Podcast MMA Ganhador #2 – Entrevista com Fabricio Werdum, o futuro de Anderson Silva e a análise do UFC 211

Fala, galera do mundo das lutas! A segunda edição do nosso Podcast MMA Ganhador teve a honra de receber o ex-campeão dos pesados Fabricio Werdum. O lutador falou sobre o anúncio de sua trilogia contra Alistair Overeem, que acontece em julho, além de debater diversos assuntos variados sobre o mundo das lutas. Passado, presente, futuro, doping, Usada, relação com o UFC, Anderson Silva e uma análise especial sobre o UFC 211. Também recebemos em nosso programa a participação de Marcel Alcântara, editor e sócio da AG Fight, que nos ajudou a analisar os assuntos colocados em pauta.

Apresentado por Coutinho, o podcast traz entrevistas exclusivas com astros do mundo das lutas, participações especiais de jornalistas especializados e muito debate sobre o mundo das lutas. Dê o play e confira!

Perdeu o primeiro Podcast MMA Ganhador com Junior Cigano? Ouça aqui!

 

PODCAST MMA GANHADOR #2

Apresentação: @luis_coutinho
Convidados: @FabricioWerdum e @marcel_ba
Edição: @adonias_marques
Duração: 01:07:55

 

CONFIRA ALGUNS TRECHOS DA ENTREVISTA COM WERDUM:

COMO VOCÊ SE SENTE COM ESSA LUTA COM O ALISTAIR OVEREEM?

Fiquei bem feliz com essa luta, já tenho uma história com o Overeem. Lutei com ele no Pride, em 2006, finalizei o Overeem no segundo round com uma kimura. Anos depois, teve a revanche no Strikeforce, foi uma luta horrível, perdi, ele ganhou por pontos, mas não foi uma luta legal. Perdi naquela luta, mas temos uma história, e essa terceira luta tem tudo para ser boa.

E dessa vez que não seja cancelada, né?

Espero que não aconteça nada. Realmente, falando sobre a parte financeira, atrapalha um pouco no planejamento. Até a luta vão ser nove ou dez meses sem lutar. A sensação que tenho é que estou suspenso, e sem ter feito nada. Espero que não tenhamos nenhuma lesão, é um evento importante, tem o glamour todo, é em Las Vegas (EUA)…

Qual a diferença do Overeem de antigamente para o que vemos agora?

Ele está mais inteligente, cauteloso, está jogando mais de encontro, no contragolpe. Na luta contra o Cigano ele foi muito bem, inteligente, nocauteou esperando o momento certo. Ele é experiente, luta há muitos anos. Nem pensava em lutar e ele já lutava no Japão no K-1. Quando falei o negócio do “suco”, o que é verdade, nitidamente dá pra ver a diferença do físico dele. No Pride ele já estava forte, no Strikeforce ele estava muito forte mesmo. senti muito a força dele. E vejo a diferença que antes ele ia com tudo, acreditava muito na força, na técnica dele, mas hoje em dia, como ele não pode tomar o “suquinho”, aquele “special juice” (suco especial, em inglês), que faz a diferença… E não tem porquê não falar, pois é verdade. De repente antes estava liberado, aquela coisa, e aconteceu dele trocar agora. Ele está mais inteligente agora, pois ele é um cara que cansa muito rápido.

Qual a estratégia para encará-lo pela terceira vez?

Estamos fazendo uma boa estratégia, estudando bastante o jogo dele, o que ele faz. O Overeem é cara que tem que ter cuidado, é um leão batendo, mas não sabe apanhar. É impressionante. Contra o Miocic, se não tivesse grade ele corria para fora. Ele correu mesmo. Ele não sabe apanhar, ele se encolhe muito. Vamos tentar abafar ele, levar para o chão, mas levo fé na minha parte em pé. Queremos ou nocautear ou finalizar.

Anderson Silva desistiu do UFC Rio e detonou o evento. O que você espera do futuro dele?

Acho que o Anderson já está cansado, já. “Tô meio de saco cheio, vou pedir o título interino, se não me derem não vou lutar mesmo”. São muitos anos e essas coisas desgastam. Se é começo de carreira é diferente. Acho que ele estava no direito dele de pedir algo, por toda a história dele, mas talvez não tenha sido o momento certo. Não é uma boa sair na mídia e falar besteira, ele só perde pontos com o UFC. E falando a real os caras (o UFC) tem o poder. É difícil falar na mídia algumas coisas, você perde depois. O que eu vejo é que o Anderson está cansado já. Ele tem condições financeiras para parar, mas luta porque gosta.

 

Comentários

2 Comentários
Voltar