Ganhador.com

Humor

Paixão Nacional: A carreira te escolhe

 

Eles são xingados a qualquer erro. Para o torcedor, suas decisões estão sempre erradas. Não têm a profissão regulamentada; sequer são considerados “profissionais”. Carregam sobre seus ombros a responsabilidade de fazer de um jogo algo agradável ou algo terrível de se ver (assim como os jogadores).

Em geral, são detestados pelos fãs de futebol, mesmo quando viram comentaristas esportivos. Muitas vezes saem de campo sob proteção policial. E mesmo assim, semana após semana eles estão lá, apitando os jogos da rodada porque, sem eles, não tem futebol. Não tem campeonato.

Com uma série de recursos eletrônicos, a TV mostra todos os seus erros – cometidos a olho nu e no calor do jogo, lembre-se. Nada escapa. Aquela falta não marcada definiu o jogo. E não importa que os comentaristas precisaram de 18 replays para identificar o lance como faltoso: “o juiz errou” é a frase mais ouvida no futebol depois de: “vou fazer o que o professor pediu”.

Mas o juízes de futebol seguem firmes e fortes em sua sina – apesar dos apelos de suas mães, que não aguentam mais serem xingadas todos os finais de semana.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar