Ganhador.com

Paulista A2 e A3

Nacional surpreende a Inter de Limeira e conquista o título da Série A3 do Paulistão 2017

Foto: Alexandre Battibugli

Naça vence fora de casa por 2 a 0, desconta vantagem do rival pela derrota no primeiro jogo e chega ao tricampeonato da Terceirona paulista.

Quando os clubes vão para a fase de mata-mata, há uma ideia quase unânime de que decidir o confronto em casa é muito mais vantajoso. Mas contrariando as expectativas, o Nacional conquistou seu terceiro título na Série A3 do Paulistão ao bater a Internacional de Limeira, fora, por 2 a 0, depois de ter perdido o primeiro jogo da decisão pelo placar mínimo.

E essa capacidade de ser impor nos domínios do adversário foi a tônica da campanha do Naça na fase decisiva da competição. Desde as quartas de final, a equipe do bairro da Água Branca, em São Paulo, buscou a classificação fora de casa. Foi assim contra o Rio Branco, Olímpia e agora contra a Inter. Além disso, todos os times que ficaram pelo caminho contra o Ferrinho atuaram na condição de favoritos, por terem ficado à frente do clube da capital na classificação da primeira fase – o Nacional foi o sexto colocado.

 

INTER DE LIMEIRA 0 X 2 NACIONAL

Consistente durante toda a Série A3, a vitória da Inter de Limeira (1 a 0) no primeiro confronto da final, no último dia 20 no estádio Comendador Souza, não causou surpresa, visto que o Naça não ganhou nenhuma vez em casa na fase decisiva do campeonato. Porém, poucos acreditavam que o Leão da Paulista perderia o título no estádio Major Levy Sobrinho, no jogo derradeiro da Terceirona, realizado no sábado (27). Mais uma vez, a lógica deu de costas para o futebol.

 

A PARTIDA EM DETALHES: NACIONAL, O VISITANTE À VONTADE

Aproveitando-se da empolgação da torcida, a Internacional de Limeira partiu com tudo em busca do primeiro gol, mas a marcação do Nacional era muito eficiente, o que dificultava a vida dos mandantes. Com isso, o Naça foi ganhando confiança no duelo. Aos 15 minutos, surgiu a primeira oportunidade real de inaugurar o marcador. Em cobrança de falta, Éder caprichou na batida e a bola passou muito perto do gol. Sorte do goleiro Rafael Pin, que ficou torcendo para a pelota não entrar.

O lance esquentou de vez a partida decisiva do campeonato. E a resposta veio logo em seguida, com a Inter de Limeira levantando o público nas arquibancadas novamente. Em cobrança de lateral, Balardin alçou a bola na grande área, que sobrou para Éder Paulista. Teria sido um gol de placa: o jogador deu uma linda bicicleta. A bola, caprichosamente, passou pelo lado direito da meta de Felipe Lacerda.

Porém, para a decepção da torcida local, o Nacional abriu o placar. Aos 30 minutos do primeiro tempo, o juiz assinalou falta para o Ferrinho. Após a cobrança, Rafael Pin conseguiu desvio para escanteio. E foi justamente após a cobrança do córner que a bola foi na direção de Laécio, livre na primeira trave. O atacante se aproveitou da desatenção da defesa para subir sozinho e cabecear no ângulo esquerdo, sem nenhuma chance para o arqueiro da Inter. Pronto, a decisão estava empatada. Na comemoração, muita festa no banco de reservas com o treinador Tuca Guimarães. O Naça sentia que o título era cada vez mais possível.

 

NA VOLTA DO INTERVALO, O GOL DO TÍTULO

No início do segundo tempo, a expectativa era de que os visitantes retornassem do vestiário com uma postura mais recuada, quando aguardaria as chances de contra-ataque para matar o jogo. Mas como a equipe da capital não é nem um pouco previsível, chegou ao segundo gol logo aos três minutos. Graças a mais uma falha do sistema defensivo da Inter, o atacante Negueba, aproveitando-se de um lançamento primoroso, ficou cara a cara com Rafael Pin e fuzilou a meta do camisa 1 do Leão.

Com a Inter perplexa com o título escapando em Limeira, o Nacional não diminuiu o ritmo e seguiu pressionando. A tática de Tuca Guimarães foi pressionar a saída de bola dos mandantes o tempo todo. A estratégia, que contou com a dedicação dos atletas, que foram ao limite, desarticulou o adversário, que sentiu o golpe e jogou a toalha. No fim, Rafael Pin ainda foi o responsável por impedir uma goleada dos visitantes.

Após o apito final, os jogadores do Nacional comemoraram muito a conquista, que talvez só eles acreditassem ser possível. O prêmio de consolação da Internacional da Limeira foi o acesso à Série A2 do Campeonato Paulista, no ano que vem, junto com o Naça.

 

FICHA TÉCNICA

Internacional de Limeira
Rafael Pin; Balardin (Pedalada), Carlão, Nikão e Calixto; Marquinhos, Teco (Alisson) e Tom; Éder Paulista, Wesley (Evandro Russo) e Lucas Douglas. Técnico: João Vallim

Nacional
Felipe Lacerda; Thiaguinho, Luiz Henrique, Jeferson e Ricardo (Rafinha); Everton, Caio (Douglas) e Emerson Mi; Negueba, Éder e Laécio (Léo Castro). Técnico: Tuca Guimarães

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar