Ganhador.com

Liga Europa

Milan e Arsenal surgem como grandes favoritos na Liga Europa. Alguém pode se intrometer entre eles?

Foto: Emilio Andreoli/Getty Images

Segunda competição mais importante do Velho Continente abre sua fase de grupos daqui a uma semana, e a poderosa Inglaterra tenta manter o título

Pouco acompanhada até anos atrás, a Liga Europa vive um bom momento no Brasil. Com jogos emocionantes e grandes clubes, o segundo evento mais importante do calendário do futebol europeu agita a turma que faz questão de saber tudo o que rola nos gramados de lá. E este grupo já se mobiliza para a edição deste ano, cuja fase de grupos começa no próximo dia 14 – ou seja, daqui a exatamente uma semana.

A boa e velha Copa da UEFA

Convém explicar aos que não estão tão familiarizados com a Liga Europa: ela nada mais é que a antiga Copa da UEFA sob um novo nome. Há, claro, o inchaço coletivo que todas as competições de futebol na atualidade exibem: antes, a distribuição de vagas por países era muito menor, com praticamente o vice-campeão de cada torneio nacional ocupando um posto. Hoje, a fase de grupos possui simplesmente 48 clubes divididos em 12 chaves de quatro times cada. Um assombro.

A mudança de Copa da UEFA para Liga Europa ocorreu na temporada 2009-2010. Neste novo formato, a Espanha é a campeã soberana desta competição, com nada menos que cinco títulos nas últimas oito edições. As equipes do país que conquistaram a taça neste período foram o Atlético de Madri (duas vezes) e o Sevilla (três). Os forasteiros nesta lista são o Porto (em 2011), o Chelsea (2013) e o Manchester United – atual campeão, o time de José Mourinho bateu os holandeses do Ajax na decisão.

Um toque italiano

É preciso recuar até 1999 para encontrar um campeão de Liga Europa que tenha saído da “Bota”, como é carinhosamente chamada a Itália. Naquela ocasião foi o Parma, que arrasou o Olympique de Marselha por 3×0, gols de Crespo, Vanoli e Chiesa.

Desta vez, quem tem a chance de repetir o feito é um clube que o torcedor brasileiro está muito mais acostumado a ver na Liga dos Campeões. Estamos falando do Milan, do espetacular goleiro Donnaruma e dos recém-chegados Biglia, Bonucci e André Silva. Ao todo, o “novo Milan” gastou R$ 712 milhões em contratações e lucrou R$ 87 milhões em tais transferências.

O time vai ter estrada bastante livre para avançar às fases decisivas. Não há nenhuma outra grande equipe milionária em seu caminho. A única possibilidade de o título sair de Milão seria com o Arsenal, que também está nesta Liga Europa e também tem uma equipe bastante completa.

O problema é que o Arsenal do interminável técnico Arsène Wenger e do explosivo chileno Alexis Sánchez começou muito mal o Campeonato Inglês e seu futuro dentro da Liga Europa é também uma incógnita. Há um grande desgaste dentro do clube, e nem jogadores de primeiríssimo time mundial como o alemão Mesut Özil não estão imunes às farpas que vêm sendo trocadas entre os jogadores do presente e do passado.

O passado do Arsenal é brilhante, isso ninguém discute, e o torcedor lembra bem o sufoco que o Barcelona levou para conquistar a Liga dos Campeões de 2006 em cima do bravo time inglês. Mas o presente é preocupante a ponto de mostrar uma certa deficiência sua na hora de cacifar a equipe como presença certa na decisão.

Os times menos cotados agradecem. Lyon (França), Lazio (Itália) e Real Sociedad (Espanha) correm por fora. Afinal, todo mundo achava que a Inter de Milão também avançaria na Liga Europa do ano passado, e o time de Mauro Icardi foi eliminado ainda na primeira fase…

As chaves da Liga Europa 2017-2018

Grupo A – Maccabi (ISR), Villarreal (ESP), Slavia (TCH) e Astana (CAZ)

Grupo B – Partizan (SER), Dynamo (UCR), Skenderbeu (ALB) e Young Boys (SUI)

Grupo C – Ludogorets (BUL), Hoffenheim (ALE), Braga (POR) e Basaksehir (TUR)

Grupo D – AEK (GRE), Austria (AUT), Milan (ITA) e Rijeka (SER)

Grupo E – Lyon (FRA), Atalanta (ITA), Everton (ING) e Apollon (CHP)

Grupo F – Lokomotiv (RUS), Fastav (TCH), Sheriff (ROM) e Copenhagen (DIN)

Grupo G – Plzen (TCH), Hapoel (ISR), Lugano (SUI) e Steaua (ROM)

Grupo H – Colônia (ALE), Estrela Vermelha (SER), BATE (BUL) e Arsenal (ING)

Grupo I – Red Bull (AUT), Olympique (FRA), Konyaspor (TUR) e Vitória (POR)

Grupo J – Athletic Bilbao (ESP), Zorya (UCR), Ostersund (SUE) e Hertha (ALE)

Grupo K – Lazio (ITA), Zulte (BEL), Nice (FRA) e Vitesse (HOL)

Grupo L – Rosenborg (NOR), Vardar (MAC),Zenit (RUS) e Real Sociedad (ESP)

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar