Ganhador.com

Brasileirão Série A

Matar ou morrer! Ponte Preta e Vitória digladiam-se na luta contra o rebaixamento no Brasileirão

Vitória Série A
Foto: Maurícia da Matta / EC Vitória

Separadas por um ponto, equipes duelam em Campinas; quem vencer fica muito próximo de permanecer na Série A

Nenhum jogo neste fim de semana (25 a 27 de novembro) chama mais atenção do que Ponte Preta x Vitória, às 17h, no Moisés Lucarelli. As duas equipes se enfrentam em Campinas atordoadas pela possibilidade de rebaixamento para a segunda divisão. Com 39 pontos na classificação e um ponto atrás dos rivais baianos, a Macaca é a primeira equipe do Z-4 ocupando o 17º lugar. Dependendo de suas próprias forças para garantir a permanência na elite do futebol brasileiro, o clube paulista luta contra o retrospecto negativo diante de times da parte debaixo da tabela no campeonato e ainda tem pela frente um adversário que se acostumou a arrancar pontos fora de casa durante a temporada. Confira a análise deste jogaço!

 

Os cenários

Se você vai assistir ao duelo em Campinas é bom ir avisado: o confronto promete fortes emoções durante os 90 minutos e, quem sabe, ao final do apito. Isso porque uma das equipes pode sair da 37ª rodada com a esperança de ainda brigar pela permanência na elite ou então com o pesadelo da queda consumado. Isso sem contar na possibilidade de as duas equipes “morrerem abraçadas”. Mas vamos explicar melhor.

Se a Ponte Preta fizer valer o favoritismo com o mando de campo – o clube tem a nona melhor campanha como mandante no Brasileirão com 55% – e arrancar a vitória, o alvinegro do interior paulista supera o rival de logo mais na classificação e vai para a rodada final com a confiança lá em cima. A equipe pegará o Vasco, em São Januário. Já se o Vitória, que tem o quarto melhor aproveitamento no torneio, aprontar mais uma vez fora do Barradão, o time dirigido por Vagner Mancini fica muito próximo de se livrar da degola. Enquanto isso, a Macaca cai para a segunda divisão em caso de resultado negativo. Uma igualdade no Moisés Lucarelli também praticamente decreta o caixão ponte-pretano e pode colocar os baianos no Z-4. Isso, é claro, se o Sport, 18º, que pega o Fluminense no Rio de Janeiro, ou o Avaí, 19º, que recebe o Atlético Paranaense na Ressacada, ganharem seus jogos.

 

2013

Apesar do jogo decisivo entre as equipes neste domingo, não é a primeira vez que Ponte Preta e Vitória se enfrentam com os ânimos a flor da pele. Se você não se lembra, em 2013, por exemplo, o rubro-negro baiano brigava por uma posição no G-4 e foi até Campinas enfrentar a Macaca, então lutando contra o descenso. Com 3×0, o Leão seguiu firme a surpreendente campanha e ainda empurrou os paulistas para baixo, que ao final do torneio acabaria sendo rebaixado.

O detalhe curioso daquele jogo foi a presença de Renato Cajá, ídolo da Ponte, no time visitante. Foi dele, inclusive, um dos três gols do Vitória naquela tarde. De volta ao Majestoso, agora ele tenta segurar o clube na elite do futebol brasileiro.

 

Segredos

Se você perguntar para os técnicos de Ponte Preta e Vitória as escalações das duas equipes vai perder o seu tempo… O jogo já começou nos bastidores, com as duas equipes escondendo suas armas. Por isso, as escalações titulares estão guardadas a sete chaves. Mas, como não somos bobos, nem nada, estivemos de olho nos dois times ao longo da semana e vamos tentar decifrar quais as dúvidas de Eduardo Baptista e Vagner Mancini.

Pelo lado da Macaca, é certo que Emerson Sheik, referência no setor ofensivo, e o meio-campista Naldo estão fora de combate. O primeiro, com dores musculares, e o volante pela expulsão contra o Fluminense. A tendência é que Elton e Léo Gamalho ganhem vaga no time titular. Quem também pode pintar é Renato Cajá, que vem sendo preparado para a reta final do Brasileirão. Apesar de não estar em sua melhor forma física, o armador deve entrar para dar poder de decisão à equipe.

Já entre os baianos, a dúvida é em relação a um meio de campo mais pegador, com Ramon, Uillian Correia, José Welison e Fillipe Soutto, ou mais leve. Mas o que sabemos é que o time rubro-negro jogará, sim, na defesa, porém tentando surpreender os donos da casa em jogadas de transição ao ataque. Se vai dar certo, é melhor aguardarmos.

 

Jogos da 37ª rodada do Brasileirão 2017

Sábado, 25 de novembro

  • 17:00 – Fluminense x Sport – Palpite: empate

Domingo, 26 de novembro

  • 17:00 – Corinthians x Atlético-MG – Palpite: Corinthians
  • 17:00 – Cruzeiro x Vasco – Palpite: Cruzeiro
  • 17:00 – Coritiba x São Paulo – Palpite: empate
  • 17:00 – Grêmio x Atlético Goianiense – Palpite: Grêmio
  • 17:00 – Ponte Preta x Vitória – Palpite: Vitória
  • 17:00 – Avaí x Atlético Paranaense – Palpite: Avaí
  • 19:00 – Bahia x Chapecoense – Palpite: Bahia
  • 19:00 – Flamengo x Santos – Palpite: empate

Segunda-feira, 27 de novembro

  • 20:00 – Palmeiras x Botafogo – Palpite: Palmeiras

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar