Ganhador.com

Brasileirão Série A

Henrique Ceifador ou Jô, quem será o artilheiro do Brasileirão 2017?

Henrique Dourado ou Jô Corinthians
Fotos: Buda Mendes/Getty Images; Alexandre Schneider/Getty Images; Montagem do Ganhador.com

Empatados com 18 gols na competição nacional, matadores têm última chance de dispararem na liderança da temporada neste domingo

Com o título do Brasileirão já definido e as últimas duas vagas para a segunda divisão sendo sacramentadas no domingo (3 de dezembro), a 38ª rodada também terá o capítulo final da briga pela artilharia da competição. Empatados com 18 gols no Nacional, Henrique Dourado, do Fluminense, e Jô, do heptacampeão Corinthians, têm a última oportunidade de alcançarem a marca de goleador isolado do torneio. Quem vencerá esse duelo?

 

Camisa 9

O velho clichê do futebol mundial diz que todo time que quer disputar títulos precisa de um bom centroavante. É ele o responsável por receber a maioria dos passes na cara do gol, de bater no peito e chamar a responsabilidade na hora do pênalti, de desconcentrar os zagueiros, colocar a bola na rede e partir para o abraço. Todos estes requisitos são necessários para um autêntico camisa 9, mas o problema é que cada vez mais o faro de matador apurado dos atacantes tem ficado para trás. Um dos culpados é a tal “evolução” do esporte, com a “imposição de atletas mais rápidos, marcadores e multifuncionais dentro de campo”.

Na contramão, Jô e Henrique Dourado provam a cada exibição dentro das quatro linhas que o “velho” esquema com um atacante fixo na área ainda dá resultados e pode ser bem utilizado pelos treinadores. O atacante corintiano, por exemplo, foi um dos principais responsáveis pelo heptacampeonato do clube no Nacional e pela taça do Paulistão em 2017.

Jô também foi implacável contra os rivais, principalmente se relembrarmos os “clássicos”, contra São Paulo, Santos e Palmeiras. O goleador alvinegro marcou sete gols em 12 embates contra os três grandes paulistas. A maior vítima foi o Tricolor, que levou três da fera corintiana.

Já na Cidade Maravilhosa, Henrique Dourado teve que lutar muito para virar unanimidade entre os torcedores cariocas. Contratado para substituir o ídolo Fred no meio de 2016, o Ceifador demorou para engrenar, mas o ano de 2017 chegou e ele decolou. Com 18 gols no Brasileirão, o goleador do Flu foi fundamental para livrar a equipe do rebaixamento.

 

Área = gol

Com idades semelhantes, Henrique (28 anos) e Jô (30 anos) também têm características bem parecidas quando o assunto é estufar as redes. Dos 18 gols no campeonato, o atacante corintiano balançou as redes adversárias em 17 oportunidades – o outro tento foi de fora da área – a partir da grande área, o que prova que lugar de centroavante é ali, perto da marca do pênalti. Já Henrique é 100% gol no quesito área, tendo feito todos os seus tentos onde o atacante deve estar. Os números permanecem parelhos quando analisamos a mira da dupla: o tricolor tem 57% de acertos ao alvo, contra 50% do alvinegro, que também precisou de mais finalizações que o rival para marcar gol: 71 contra 54.

 

Pênalti

Uma das poucas disparidades entre a dupla é em relação aos pênaltis. Neste assunto, ninguém bate Henrique. Jô, por exemplo, teve apenas duas chances no Brasileirão e fez 50% de aproveitamento (anotou contra o Palmeiras e perdeu diante do Botafogo). Já o matador do Fluminense… Com um nível de concentração absurdo e precisão no momento do arremate, o Ceifador tem 100% de aproveitamento com a camisa do Fluminense. Só neste ano foram 11 cobranças e, é claro, 11 gols. A última penalidade máxima desperdiçada pelo camisa 9 do clube carioca foi em 2014, quando ele ainda defendia o Palmeiras. Na ocasião, ele chutou para fora – jogo contra o Atlético Mineiro.

 

Henrique ou Jô?

Afinal, quem é melhor? Quem terminará o Brasileirão na artilharia? Bom, tenho certeza que se perguntarmos para as torcidas de Fluminense e Corinthians já saberemos a resposta, não é?! Mas como não dá para ficar em cima do muro, vamos de Henrique Ceifador. Sim, se tiver que escolher um atacante, seja no fantasy game ou no vídeo game, a sugestão fica por conta do camisa 9 do Flu. Apesar de ser mais estático que Jô, o faro de gol do goleador do Tricolor Carioca dentro da área é decisivo.

Com 32 tentos na temporada (18 gols no Brasileiro, 6 no Carioca, 4 na Copa do Brasil e 4 na Sul-Americana), Henrique lidera a artilharia em todo o Brasil, ficando à frente de Fred, com 29, e do próprio Jô, com 25. E se vencer a disputa contra o corintiano no Brasileirão, Ceifador pode colocar o Fluminense pela quarta vez no topo da artilharia dos pontos concorridos. Washington, em 2008, e Fred, em 2014 e 2016, já haviam alcançado a marca para o clube. Para isso, o matador carioca encara na rodada final o rebaixado Atlético Goianiense. Já o corintiano pega o ameaçado Sport, em Recife. E para você, quem ganhará esta disputa?

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar