Ganhador.com

Copa do Brasil

Em “jogo de 180 minutos”, Botafogo e Flamengo definem quem fará a grande final da Copa do Brasil contra o vencedor de Grêmio e Cruzeiro

Botafogo e Flamengo fazem, no Engenhão, o primeiro jogo do clássico carioca que definirá um dos finalistas da Copa do Brasil 2017.

Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo.

Após resultados bem distintos no final de semana pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro, Botafogo e Flamengo se enfrentam amanhã no Engenhão, a partir das 21:45 (Globo, SporTV), pelo jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil. O “duelo de 180 minutos” definirá o adversário do vencedor de Grêmio e Cruzeiro que jogam no mesmo horário em Porto Alegre.

 

Botafogo forte no mata-mata

Depois de uma sequência de 5 jogos sem vitória pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo levou um time recheado de reservas para o duelo contra o Grêmio “B” no Engenhão – mesmo palco do jogo de amanhã. E os reservas cariocas levaram a melhor sobre os reservas gaúchos – que tiveram um pênalti defendido por Gatito Fernandez (o sétimo na temporada) – e, com o 1 a 0 no placar garantiram a vitória e os planos do técnico Jair Ventura de poupar os titulares no Brasileirão e colocar o elenco principal para disputar a Copa do Brasil  e a Libertadores. As competições são a prioridade do Botafogo no ano e seu desempenho deixa muito claro que o foco da comissão técnica e do elenco está todo nos mata-mata.

O alvinegro irá para o jogo sem desfalques. A maior dúvida dizia respeito a quem assumiria a titularidade do gol: Jefferson ou Gatito. O brasileiro, ídolo da torcida, ficou um bom tempo afastado em função de uma contusão. Quando foi liberado pelo departamento médico, voltou em excelente forma – talvez até melhor do que antes – e abriu a disputa com o arqueiro paraguaio que também vem de boas atuações. A tendência é que o técnico Jair Ventura mantenha Fernandez no gol e deixe Jefferson para o revezamento durante o Brasileiro. No mais, o Botafogo seguirá com força máxima para o jogo.

 

Rueda “estreia” no clássico

O Flamengo foi até o estádio Independência (Horto) no final de semana enfrentar o “vacilante” Atlético-MG e voltou para o Rio com sua terceira derrota seguida no Brasileirão. O resultado jogou o rubro-negro para a 7ª posição na tabela do campeonato e, portanto, fora da zona de classificação para a Libertadores 2018. Isso aumenta ainda mais a importância do jogo de amanhã. A Copa do Brasil é, no momento, a melhor chance de um “título de peso” para o Flamengo na temporada – o Campeonato Carioca é “divertido” mas, como qualquer estadual, não tem peso no cenário nacional. Pelo investimento que foi feito no time, terminar o ano sem títulos de expressão será um pesadelo.

O técnico colombiano Reinaldo Rueda, campeão da Libertadores pelo Atlético Nacional, foi anunciado como substituto de Zé Ricardo no comando da equipe, mas é pouco provável que ele assuma mesmo o comando do time em campo já nesta quarta-feira. O mais provável é que Jayme de Almeida fique no banco na quarta e Rueda assuma no final de semana.

Mas, independentemente de quem estará “assinando a súmula”, o fato é que o time não contará com o goleiro Diego Alves, o meia Geuvânio e o meia-atacante Éverton Ribeiro, que vinham atuando como titulares mas que não estão inscritos na Copa do Brasil. Por outro lado, o centroavante Paolo Guerrero, afastado dos últimos jogos por conta de uma contusão, passará por nova avaliação antes do jogo e pode ser uma novidade no time do Flamengo.

 

Nosso palpite

Há uma máxima no futebol que diz que “não há favoritos em clássicos”. O que não deixa de ser verdade. Analisando apenas o momento, o que temos é o seguinte:

  • O Botafogo tem um time tecnicamente inferior ao do Flamengo, porém tacticamente muito superior;
  • O Flamengo tem os astros, aqueles que podem decidir o jogo em um lance individual, mas vem jogando muito abaixo do que pode (quem viu o jogo contra o Galo no último domingo sabe bem o que quero dizer).

Dito isso, não será surpresa se o Botafogo optar por jogar fechadinho na defesa, explorando os contra-ataques (coisa que o time faz muito bem) e apostando na vantagem do gol como visitante para definir a partida na Ilha do Urubu – onde o Flamengo não tem sido tão superior assim aos adversários.

Meu melhor palpite para o duelo é o empate – o que deixaria as emoções todas para o jogo de volta na casa do Mengão. Mas uma vitória do Botafogo não é de todo improvável – vive um momento melhor na temporada mesmo com os resultados fracos no Brasileiro e não acredito que o Flamengo irá para o jogo com uma organização exemplar.

Comentários

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Paixão Nacional: reserva de mercado? | Ganhador.com

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar