Ganhador.com

Copa do Brasil

Em grande fase, Chapecoense tem missão complicada contra o Cruzeiro para seguir na Copa do Brasil; prognóstico aqui!

Foto: Cristiano Andujar/Getty Images

Depois da derrota por 1 a 0 no jogo de ida, em Belo Horizonte, Verdão do Oeste precisará vencer por dois gols de diferença para chegar às quartas de final da competição.

Chapecoense e Cruzeiro fecharão a fase de oitavas de final da Copa do Brasil, hoje à noite (01), às 21h30 (horário de Brasília), na Arena Condá. No jogo de ida, disputado no estádio do Mineirão, a Raposa venceu pelo placar de 1 a 0, um marcador razoável quando se trata de competições de mata-mata com a regra do peso maior para o gol marcado fora de casa. Com isso, a Chape só se classifica no tempo normal com marcadores com diferença superior a dois tentos. Se o resultado de Belo Horizonte se repetir em Chapecó, a vaga nas quartas de final será definida nas penalidades máximas.

 

CHAPECOENSE X CRUZEIRO

A missão é complicada para o Verdão do Oeste, mas o ótimo momento sugere confiança. Aliás, os catarinenses estão liderando o Campeonato Brasileiro e foram muito bem na reta final da fase de grupos da Copa Libertadores da América. A esperança de classificação para as oitavas de final da competição está nas mãos da Conmebol, que analisa o recurso do time brasileiro que justifica a escalação do zagueiro Luiz Otávio contra o Lanús, quando o atleta deveria ter cumprido suspensão. A Chapecoense alega não ter sido informada oficialmente da punição e manteve a escalação do atleta.

E entrando no assunto de quem irá a campo logo mais, a Chape terá como principal desfalque a ausência de Seijas, que jogou com a camisa do Internacional na atual edição da Copa do Brasil. Já pelo lado cruzeirense, Arrascaeta, com uma lesão no joelho direito, que o deixará fora do time por cerca de dois meses, e Dedé, que sentiu dores no mesmo local da contusão do meia uruguaio, estão fora. E como já atuou na competição pelo Palmeiras, Rafael Marques também não vai poder jogar.

 

HISTÓRICO DO CONFRONTO ENTRE CHAPECOENSE E CRUZEIRO

Ao longo da história, os dois clubes se enfrentaram em apenas dez ocasiões, já que a presença dos catarinenses na elite do futebol brasileiro é relativamente recente. E a Raposa alcançou a vitória em 50% dos confrontos (cinco vezes) contra o Verdão do Oeste, que triunfou em duas ocasiões, além de três empates. E esta não é a primeira vez que Cruzeiro e Chapecoense medem forças na Copa do Brasil. Em 2012, a equipe celeste venceu a disputa na segunda fase com uma vitória por 4 a 1, na capital mineira, e o placar igual em 1 a 1, na Arena Condá, palco do jogo de hoje.

Mas é bom frisar a recuperação cruzeirense nos últimos jogos. Após a eliminação precoce na Copa Sul-Americana para o Nacional (PAR), logo na primeira fase, e a perda do título estadual em final disputada contra o arquirrival, Atlético-MG, os mineiros também têm um bom início no Campeonato Brasileiro, quando somam os mesmos sete pontos da Chapecoense, que está à frente somente por ter um gol a mais de saldo.

E o Cruzeiro terá o jogo à sua feição na noite desta quinta-feira. Afinal, qualquer gol que venha a marcar só complicaria ainda mais a situação da Chape. A equipe de Mano Menezes deve começar o duelo postada no campo de defesa esperando os mandantes, já que o empate classifica os tetracampeões da Copa do Brasil (1993, 1996, 2000 e 2003) para as quartas de final. E qualquer derrota por um gol de diferença, desde que balance as redes da Chape, também serve para o time Celeste.

A Chapecoense precisa de gols e cuidados na defesa para bloquear os contra-ataques mortais com as tramas dos habilidosos Thiago Neves e Ábila. Difícil, porém longe de ser impossível, ainda mais para um clube que conhece bem o significado da palavra superação.

 

Prováveis escalações

CHAPECOENSE: Jandrei, Apodi, Victor Ramos, Luiz Otávio e Reinaldo; Girotto, Luiz Antônio e Nenén (Osman); Rossi, Wellington Paulista e Arthur.
Técnico: Vagner Mancini

CRUZEIRO: Fábio; Lucas Romero, Leo, Kunty Caicedo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral, Hudson e Henrique; Alisson, Thiago Neves (Rafinha) e Ábila.
Técnico: Mano Menezes

 

Palpite

É preciso ressaltar que o Cruzeiro é expert em disputas de mata-mata, em especial na Copa do Brasil. No ano passado, os mineiros chegaram à semifinal, quando foram eliminados pelo Grêmio, que se sagrou campeão na sequência. A Chape irá lidar com o típico time copeiro, que é treinado por um especialista nesse tipo de competição. A vaga será do Cruzeiro, e com a conquista do empate. Resumindo, sem sufoco.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar