Ganhador.com

Copa Libertadores

É agora ou nunca! Atlético-PR e Botafogo a um jogo da fase de grupos da Libertadores; veja prognósticos

Foto: Buda Mendes/Getty Images

Furacão e Glorioso enfrentarão os paraguaios do Deportivo Capiatá e Olimpia, respectivamente, fora de casa; enquanto os cariocas passam com o empate, paranaenses terão que buscar a vitória

O ano inteiro em 90 minutos. Assim, Atlético-PR e Botafogo encaram seus respectivos jogos de volta pela terceira fase da pré-Libertadores. Apenas uma partida separa a dupla da tão sonhada e menos cruel fase de grupos. Afinal, quando a Copa Libertadores da América começar pra valer, no início de março, as equipes terão seis confrontos (até maio), sendo que dois dos quatro ocupantes de cada grupo passam para as oitavas de final.

No atual estágio da competição, não há espaço para tropeços. Como a finalíssima será realizada no fim de novembro, dar adeus à disputa, já em fevereiro, teria um sabor pra lá de amargo – não só do ponto de vista esportivo como na expectativa de grande arrecadação com bilheteria, incremento do programa de sócio-torcedor, além da aquisição de uma série de produtos licenciados, que aumenta quando os times estão em boa fase. Por isso, Glorioso e Furacão jogarão verdadeiras decisões amanhã (22), no Paraguai.

 

OLIMPIA X BOTAFOGO

Dever de casa cumprido. Assim pode ser definida a vitória do Botafogo no jogo de ida, na quarta-feira passada, contra o Olimpia, no estádio Nilton Santos. O triunfo por 1 a 0, depois de um belo gol de Pimpão, dá a vantagem do empate ou qualquer derrota por um gol de diferença, desde que os alvinegros balancem as redes no Defensores del Chaco, no confronto de volta, marcado para as 21h45 (horário de Brasília).

A nota de pesar pelo lado do Glorioso é o desfalque do argentino Walter Montillo, principal contratação alvinegra na temporada, que está com uma contusão na panturrilha direita, sentida no primeiro duelo contra os paraguaios. Montillo, que já havia se recuperado de uma lesão na coxa, sentiu a dor, na região conhecida como “batata da perna”, aos 15 minutos da etapa inicial. O substituto deve ser o meia João Paulo. Em compensação, o goleiro Gatito Fernández, que foi desfalque na semana passada, está apto a voltar ao gol botafoguense, assim como o volante Bruno Silva, recuperado de dores musculares.

Mas a peça-chave do Fogão para a “decisão” de amanhã é mesmo o atacante Rodrigo Pimpão, autor dos dois últimos gols da equipe na Libertadores. Com muita entrega em quase todas as partes do campo, o jogador carrega a confiança do técnico Jair Ventura, caso o Fogão precise, mais uma vez, de seus gols decisivos.

Mas é bom o Botafogo ficar ligado na força dos mandantes. Na fase anterior, o “Rei de Copas” também havia sido derrotado fora de seus domínios, por 1 a 0, contra o Independiente del Vale (EQU). Porém, em Assunção, o Olimpia ganhou por 3 a 1 e avançou. Os tricampeões da Libertadores já participaram da competição 39 vezes, quando ficam atrás apenas de Nacional e Peñarol, ambos do Uruguai, quando a dupla contabiliza 44 presenças (cada).

A certeza é uma só: será uma partida épica e completamente imprevisível.

Odds: Olimpia (1.77), Botafogo (4.79), empate (3.34).

 

DEPORTIVO CAPIATÁ X ATLÉTICO-PR

Não foi do jeito que o torcedor atleticano imaginou. Arena da Baixada lotada e pronta para a festa. Mas o empate em 3 a 3 deixou um nó de apreensão na garganta do lado rubro-negro do Paraná, que só será desatado em caso de classificação. No entanto, não será nada fácil, pois o Furacão tem a obrigação de derrotar o Deportivo Capiatá, que jogará em casa, em duelo programado para começar às 21h45 (horário de Brasília).

Existe, também, apesar de remotíssima, a chance de classificação do Atlético Paranaense com qualquer placar igual a partir do 4 a 4. Mas estamos falando de um marcador bem raro no futebol. Logo, para não depender tanto assim do acaso, o Furacão precisa se superar, buscar o resultado positivo a todo custo e não repetir as imperdoáveis falhas defensivas da partida de ida, em Curitiba.

A boa notícia é que o técnico Paulo Autuori poderá contar com força máxima para o confronto decisivo contra o Capiatá, uma das grandes surpresas da pré-Libertadores, justamente no ano em que faz sua estreia na competição. O Furacão deve ir a campo com a seguinte formação: Weverton; Jonathan, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Lucho González e Felipe Gedoz (Carlos Alberto); Nikão, Pablo e Grafite.

Em termos gerais, é difícil, mas nem um pouco impossível para o Clube Atlético Paranaense.

Odds: Deportivo Capiatá (2.23), Atlético-PR (3.20), empate (3.27).

 

Demais jogos de volta da 3ª fase da Libertadores (horário de Brasília):

  • 23/02 – 19h15: Atlético Tucumán (1.91), Junior Barranquilla (4.47), empate (3.40)
  • 23/02 – 21h: The Strongest (1.66), Unión Española (5.65), empate (3.85)

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar