UFC

Deu a loca em McGregor! Irlandês invade Bellator, agride árbitro e pode ser punido

Foto: Divulgação/UFC

Conor McGregor ainda não tem seu retorno às lutas definido, mas nem por isso ele deixa de protagonizar polêmicas no mundo dos esportes. No Bellator 187, ocorrido na última sexta-feira, em Dublin, Irlanda, o irlandês foi responsável por cenas lamentáveis. Além de invadir o cage do Bellator, ele trocou empurrões com o árbitro Marc Goddard, agrediu um membro da comissão atlética com um tapa e gerou uma confusão generalizada dentro do octógono, segundos após a vitória do companheiro de treinos Charlie Ward.

Presente no evento ocorrido em Dublin, onde mora, Conor não conteve a empolgação. Ao ver de perto a performance de Charlie Ward, que nocauteou o rival John Redmond no primeiro round, o campeão dos leves do UFC invadiu o octógono para comemorar com o amigo. Imediatamente, McGregor foi advertido verbalmente por Marc Goddard, que chegou a tocá-lo. A reação de Conor foi dar um empurrão no árbitro pelas costas. Seguranças e amigos de McGregor invadiram o cage e contribuíram para a confusão ser ainda maior. No meio disso tudo, John Redmond, no chão, segundos após sofrer um nocaute. Uma cena lamentável.

Como se não bastasse, após deixar o cage, McGregor voltou a subir na grade para abraçar Charlie Ward. Quando foi advertido por um membro da comissão responsável pelo evento, o irlandês lançou um tapa (isso mesmo) na cabeça do profissional.

As cenas nos levam a crer que o irlandês simplesmente perdeu a noção do ridículo. Tudo tem limite. Ele não é maior do que o MMA. Conor McGregor é um ícone, midiaticamente gigante, esportivamente brilhante, mas não pode achar que tem o direito de fazer o que bem entender. Não era sequer um evento do UFC.

Agora o que acontece é que como a Irlanda não tem comissões atléticas que regulam o MMA no país, o Bellator contratou Mike Mazzulli, presidente do Departamento de Regulação Atlética da Mohegan Tribe, que também está à frente da Associação de Comissões de Boxe e Esportes de Combate (ABC) para regular o evento. Após o ocorrido, ele emitiu um comunicado explicando que vai ouvir o UFC para identificar possíveis medidas contra as atitudes de McGregor. No documento, o presidente cita as agressões de Conor ao árbitro, ao comissionário e o culpa por colocar em risco a saúde e segurança dos lutadores envolvidos.

É difícil prever qualquer punição a McGregor. Se o ocorrido fosse em Las Vegas (EUA), por exemplo, que tem a Comissão Atlética mais respeitada no mundo das lutas, o irlandês estaria em apuros. Não há muitos casos do tipo para se levar como referência.

O fato é que o irlandês merece uma punição severa pela bagunça que causou no Bellator 187. Ele precisa de freio, precisa entender que não está acima de tudo e todos. Ele tem todo o direito de comemorar a vitória do seu amigo e, quem sabe, entrar (e não invadir pulando) no octógono. Mas fazer o que fez e ainda agredir membros de comissões é um absurdo. Inaceitável!

O irlandês chegou a pedir desculpas publicamente em postagem feita no Instagram, reconhecendo os exageros. Ainda assim sua postura bizarra merece servir como exemplo para o futuro.

Seja qual for a pena que o irlandês pegar, que seja o suficiente para ele entender que suas travessuras têm limites. E ele não precisa ultrapassá-los para chamar a atenção do mundo dos esportes.

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar