Fórmula 1

Circuito de Xangai favorece Mercedes, que tem tudo para alcançar primeira vitória na temporada com Lewis Hamilton

Foto: Mark Thompson/Getty Images

Vencedor do GP da Austrália – prova que abriu o campeonato – Sebastian Vettel segue confiante em um segundo triunfo consecutivo.

Fazia tempo que a Mercedes não se sentia realmente ameaçada na Fórmula 1. Depois de três títulos seguidos – dois de Lewis Hamilton e um de Nico Rosberg, no ano passado – a escuderia alemã virou uma espécie de área VIP da Fórmula 1, quando os primeiros lugares do grid e do pódio eram restritos aos ocupantes das Flechas de Prata. Mas em 2017 um gigante parece ter renascido. Ainda é cedo para garantir que a Ferrari lutará tanto pela conquista de pilotos como do campeonato de construtores, mas o cartão de visitas chamou atenção.

A vitória de Sebastian Vettel em Albert Park na abertura do campeonato deixou uma boa impressão entre os críticos e torcedores. No geral, o desejo de todos os envolvidos com a F1 é que a disputa deixe de ser monótona e previsível. Mas se no GP da Austrália a tônica foi a dificuldade nas ultrapassagens, na China, o panorama tende a ser diferente. Como o circuito de Xangai tem a reta mais longa dentre todas as pistas do calendário, além de contar com curvas em alta, a expectativa é de bons “pegas” no próximo domingo, quando a corrida está prevista para começar às 3h (horário de Brasília).

 

HAMILTON FAVORITO

E como a Mercedes ainda dispõe do melhor motor, além do ótimo conjunto aerodinâmico, a tendência é que Lewis Hamilton consiga ser o primeiro a ver a bandeira quadriculada tremular. É bem verdade que a Ferrari deu um grande salto qualitativo com relação ao ano passado, quando os bons resultados nos treinos da pré-temporada já indicavam que a equipe italiana lutaria pelo lugar mais alto do pódio em 2017. Porém, o que mais se viu na história da competição foram equipes que começaram bem, mas não vingaram ao longo da temporada.

Fato é que Hamilton levou azar em Albert Park. Além de sofrer com erros da equipe no pit-stop, ele ficou preso no tráfego em um momento decisivo da prova. E em um circuito truncado como é o traçado australiano, Vettel tomou a ponta e liderou até a bandeirada final, com o britânico em segundo e Valtteri Bottas em terceiro. Em condições naturais de disputa, o tricampeão ainda é o piloto a ser batido na Fórmula 1.

Abaixo, confira a ordem dos competidores mais cotados para sair com a vitória no GP da China:

  • Lewis Hamilton (2.25)
  • Sebastian Vettel (2.50)
  • Valtteri Bottas (7.50)
  • Kimi Raikkonen (8.50)
  • Max Verstappen (19.00)
  • Daniel Ricciardo (23.00)
  • Felipe Massa (250.00)
  • Sergio Perez (500.00)
  • Carlos Sainz Jr. (500.00)
  • Nico Hulkenberg (500.00)
  • Daniil Kvyat (1000.00)
  • Romain Grosjean (1000.00)
  • Esteban Ocon (1000.00)
  • Fernando Alonso (1500.00)
  • Kevin Magnussen (1500.00)
  • Lance Stroll (1500.00)
  • Stoffel Vandoorne (2000.00)
  • Jolyon Palmer (2000.00)
  • Marcus Ericsson (3000.00)
  • Antonio Giovanazzi (3000.00)

 

MERCEDES LUTA CONTRA A BALANÇA

Como os carros sofreram alterações significativas para a temporada 2017, a Mercedes acredita que pode tornar seus bólidos um pouco mais leves. Lewis Hamilton reclamou de desgaste excessivo dos pneus, que pode ser resultado de um desequilíbrio do conjunto. E como muitas peças foram modificadas, quando aumentaram de tamanho, a equipe alemã espera encontrar alternativas rápidas para compensar o peso do monoposto. A Red Bull, que decepcionou na Austrália, queixa-se de que o novo motor ganhou 5 kg a mais. Já a Force India foi mais longe, ao obrigar os pilotos a fazerem dieta. Na F1, o que parece um pequeno detalhe pode se transformar em uma enorme vantagem.

Outro time que vive situação lastimável é a McLaren. É duro ver uma das escuderias mais tradicionais da categoria em jornadas melancólicos. A verdade é que a unidade motriz da Honda é um fiasco histórico. Desde a retomada da parceria, em 2015, a expectativa era de que os bons tempos em que Ayrton Senna e Alain Prost pilotavam para a equipe inglesa, à época equipada com os motores da montadora japonesa, fossem resgatados. Ledo engano. Pior para Fernando Alonso, que acreditou em tal premissa e não tem um carro à altura do seu talento.

 

BRIGA PELA POLE POSITION

Sobre a luta para saber quem largará na primeira posição do grid, a situação é a mesma com relação a quem ocupará o lugar mais alto do pódio. Confira os odds relacionados aos mais cotados para sair na frente em Xangai:

  • Lewis Hamilton (1.83)
  • Sebastian Vettel (3.25)
  • Valtteri Bottas (4.50)
  • Kimi Raikkonen (11.50)
  • Max Verstappen (21.00)
  • Daniel Ricciardo (21.00)

Vale lembrar que o primeiro dos três treinos livres começa na quinta-feira (06), às 23h (horário de Brasília). Já a definição do pole position acontece no sábado (08), às 3h – também pelo horário de Brasília.

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.