Ganhador.com

Copa do Mundo Rússia 2018

Brasil encara Suíça, Costa Rica e Sérvia na Copa do Mundo da Rússia

Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV/AFP/Getty Images

Confira todos os grupos da Copa do Mundo de 2018, sorteados hoje.

Em uma cerimônia realizada dentro do teatro do Kremlin, no centro de Moscou, a FIFA sorteou as oito chaves do Mundial do ano que vem. O Brasil pega adversários de médio porte na primeira fase: Sérvia e Suíça, do Velho Continente, além da latino-americana Costa Rica. Confira as últimas notícias abaixo.

 

Como foi a divisão do sorteio?

As 32 seleções foram divididas de acordo com suas posições no ranking da FIFA publicado em outubro.

  • Cabeças-de-chave: Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, França, Polônia, Portugal e Rússia.
  • Pote 2: Colômbia, Croácia, Espanha, Inglaterra, México, Peru, Suíça e Uruguai.
  • Pote 3: Costa Rica, Dinamarca, Egito, Irã, Islândia, Senegal, Suécia e Tunísia.
  • Pote 4: Arábia Saudita, Austrália, Coreia do Sul, Japão, Marrocos, Nigéria, Panamá e Sérvia.

 

Os grupos

Nenhum quadrangular pôde ter mais de dois países da Europa, nem mais de um das demais confederações. As chaves ficaram assim:

  • Grupo A: Rússia, Arábia Saudita, Egito e Uruguai.
  • Grupo B: Portugal, Espanha, Marrocos e Irã.
  • Grupo C: França, Austrália, Peru e Dinamarca.
  • Grupo D: Argentina, Islândia, Croácia e Nigéria.
  • Grupo E: Brasil, Suíça, Costa Rica e Sérvia.
  • Grupo F: Alemanha, México, Suécia e Coreia do Sul.
  • Grupo G: Bélgica, Panamá, Tunísia e Inglaterra.
  • Grupo H: Polônia, Senegal, Colômbia e Japão.

 

Nikita Simonyan sorteia o Brasil para o Grupo E. Foto: Valery SharifulinTASS via Getty Images

 

O caminho do Brasil

O Brasil estreia em 17 de junho, em Rostov-on-Don, contra a Suíça. A segunda apresentação será cinco dias depois, contra a Costa Rica, em São Petersburgo. A Verde e Amarela encerra sua participação na primeira etapa contra a Sérvia, na Arena Aberta de Moscou, no dia 27 de junho.

Se passar em primeiro lugar, encara o segundo do grupo F, em Samara, em 02 de julho. Se terminar em segundo, joga contra o vencedor de F em São Petersburgo, em 03 de julho.

 

Análise dos grupos

A atual campeã Alemanha não terá muita facilidade para defender seu título. Joga com o sempre perigoso México e a Suécia, que eliminou Itália, Holanda e Bulgária. A Coreia do Sul sofrerá.

A anfitriã Rússia deve sobreviver no grupo A junto com o favorito Uruguai. Arábia Saudita e Egito devem servir apenas de sparings.

Bélgica e Inglaterra prometem fazer um jogão no sétimo quadrangular. Os europeus tendem a eliminar Panamá e Tunísia com um pé nas costas.

A França deve terminar em primeiro, deixando uma briga boa entre dinamarqueses, australianos e peruanos pelo segundo posto do grupo C.

Portugal e Espanha farão um clássico da Península Ibérica no grupo B. Quem se deu mal foram os turistas Irã e Marrocos.

A Argentina pegou adversários complicados. Croácia, Islândia e Nigéria podem até ser mais fracos que nossos hermanos, mas têm seus pontos fortes. Se Messi não estiver inspirado, não sei não…

Polônia e Colômbia devem mandar para casa mais cedo Senegal e Japão.

O Brasil tem as perigosas Suíça e Sérvia pelo caminho, além de Costa Rica. Os da Terra do Chocolate ameaçaram o tempo todo a classificação de Cristiano Ronaldo e companhia. Sua defesa é muito forte. A Sérvia descende do futebol arte e eficiente da antiga Iugoslávia. Já Costa Rica não é uma potência, mas tem evoluído muito. É óbvio que o Brasil é favorito a conquistar os nove pontos em disputa.

 

Retrospecto

Ao longo dos anos, Brasil e Costa Rica se chocaram em dez oportunidades. Os do samba venceram nove e perderam uma.

Contra a Sérvia só aconteceu um confronto e os tupiniquins ganharam. Contra a antiga Iugoslávia, os brazucas venceram nove, perderam duas e aconteceram sete igualdades.

A Suíça equilibra o cara a cara com a Verde e Amarela: três a dois a favor dos sul-americanos, além de três empates.

 

Últimos amistosos

Os últimos testes do escrete Canarinho serão em março de 2018. O Brasil desafia a Rússia, no estádio Luzhniki, de Moscou, no dia 23. Quatro dias depois, será a vez de tentar esquecer o trauma do 7 a 1 contra a Alemanha, em Berlim.

Depois destes dois embates, o professor Tite terá que observar os jogadores baseados em suas performances nos clubes.

 

Brasil Neymar Gabriel Jesus Philippe Coutinho

Philippe Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus comemoram um gol marcado contra a Argentina no Mineirão, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo. Foto: Pedro Vilela/Getty Images

 

Os favoritos

  1. Alemanha e Brasil
  2. França
  3. Espanha
  4. Argentina
  5. Bélgica
  6. Inglaterra
  7. Portugal
  8. Croácia
  9. Colômbia, Rússia e Uruguai
  10. Polônia
  11. México, Suécia e Suíça
  12. Dinamarca
  13. Sérvia
  14. Peru
  15. Nigéria e Senegal
  16. Islândia
  17. Marrocos
  18. Austrália, Egito, Irã e Japão
  19. Costa Rica e Tunísia
  20. Coreia do Sul
  21. Arábia Saudita e Panamá

 

Comentários

Clique para comentar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar